Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#A Minha Vida;

by - março 06, 2011

Um trecho da história I Can Be Your Hero, escrita por mim (e que resume a minha vida):


"Ela disse que só entrou aqui porque estava procurando as polainas dela. Como se eu gostasse de polainas!
E então parou de procurar suas polainas e me perguntou:
- O que está fazendo?
Não sei por quê, já que não parecia que eu estava tentando fabricar uma arma nuclear nem nada assim. Eu só estava jogada em minha cama, com um dos livros da Meg Cabot nas mãos, ao mesmo tempo em que escutava Paramore, meio distraída, porque a minha atenção ao ler fica totalmente concentrada.
Levantei meus olhos das letras impressas e fiz uma careta.
Falei:
- Dã, estou lendo.
Claro que minha avó não é cega nem estúpida. Ela só banca a desentendida. Só para me torturar, para ser sincera.
E eu sabia que iria recomeçar toda aquela lenga-lenga de “fazer alguma coisa para voltar a ser amiga do James”. Só que eu não estava a fim de fazer alguma coisa. Na verdade, eu estava bem feliz lendo e ouvindo música. Acho que é porque livros e músicas sempre me deixam um pouco entusiasmada. Ou isso ou não estava mais dando a mínima para a minha separação com o James. Mas óbvio que isso é mentira. Eu ligo muito para isso. É o que mais penso, quando não estou mergulhada em histórias água-com-açúcar – do tipo Meg Cabot; principalmente as dela, porque são tão bobinhas que chegam a ser fofas – ou qualquer coisa que ame fazer. Tipo escrever e ficar ouvindo a voz da Hayley no meu i-pod.
Mas, bom. Daí que ela me questionou, com uma cara entediada:
- Você não se cansa de fazer sempre as mesmas coisas?
Só que, se liga, eu não estou nem aí para o que ela pensa sobre mim. E eu sou esquisita. De modo que, sendo eu uma esquisita, não me canso nunca dos meus hobbies favoritos. Além do mais, ela ainda não se cansou de ficar sentada na poltrona da nossa sala assistindo aos seus filmes de guerra preferidos. E nunca trocou o Robin Williams pelo Nicholas Cage, por exemplo.
Opa, será que minha avó também é uma esquisita? Não, não só esquisita como também maluca.
E bota maluca nisso.
Daí eu respondi:
- Por que você se importa? – meus olhos se estreitaram - Aliás, por que todo mundo se importa? – perguntei, aborrecida; como se ela tivesse se transformado em uma abelha espiã gigante - Não estou planejando seqüestrar o Barack Obama, então qual é a de vocês de ficarem preocupados com o fato de eu passar a minha vida lendo e escrevendo e escutando música? É crime por acaso? – indaguei irritada ao cubo.
Por que todo mundo não consegue me deixar em paz? Por que todo mundo tem que me encarar como se eu fosse a pessoa mais estúpida do mundo por eu estar querendo conhecer mundos novos através de livros ou por eu ser maníaca por uma banda tão fofa e maravilhosa quanto o Paramore?
Por que toda essa gente não vai fazer alguma coisa de útil, deixando-me assim sozinha para ler o quanto quiser e admirar a banda da minha vida? E daí se não sei as noções mais básicas de matemática? Eu sei muito sobre história, literatura e música! Por que ninguém me admira por ISSO? Aliás, a maioria das pessoas não está nem aí para nada, não se interessa nem por Bernard Cornwell e suas histórias. Então, será que já não é hora do mundo reconhecer os esforços de uma menina de dezoito anos que está tentando salvar o resto de dignidade das pessoas ignorantes?
Tipo, a maioria das pessoas com quem convivo acha o maior saco passar uma hora lendo qualquer livro, e normalmente elas são as pessoas que mais precisam de ajuda em inglês porque escrevem tudo errado e com dialeto de internet. Será que alguém não pode ficar agradecido por eu existir para passar essa sede por informação adiante?
Ah, não. Todo mundo só fica:
- Lily, porque você não vai ao clube? Hoje o dia está tão bonito!
Só que NÃO, eu NÃO quero ir ao clube. Só quero ficar no meu quarto lendo e escrevendo e sendo engolida pela voz da minha vocalista preferida. TUDO BEM PARA VOCÊ?
Aparentemente, não. Acho que minha mãe e minha avó prefeririam que eu saísse para ir ao clube. Ou fazer qualquer outra coisa que não envolvesse se trancar no quarto".


ps: Eu sei que ainda não terminei essa fic, mas estou relendo um capítulo aqui que a Dominique disse que leu e fiquei com saudade de escrever com os olhos da Lily dessa fic. Talvez essa semana eu a finalize *-* Eu sei que já deve ser a quinta semana seguida que digo que terminarei o último capítulo e nunca faço nada em relação a isso, mas pode ser que agora eu faça isso de fato. #oremos

Beijo beijo ;*

Nina H. 

You May Also Like

0 comentários

Olá, obrigada pelo comentário! Que tal deixar o link do seu blog para eu fazer uma visita a você depois? :D



INSTAGRAM