Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Never Grow Up?;

by - julho 26, 2011


Sabe, esses dias eu estava pensando demais no mundo e em mim. Acabei percebendo que sinto falta das coisas que já aconteceram e que já foram um dia. Sinto falta daquela pessoa que me fazia rir todos os dias, daquela pessoa que me dizia a melhor frases do mundo, daquela pessoa que me fazia feliz com um mero sorriso. Temos saudades das mínimas coisas, não porque foram momentos felizes, mas porque simplesmente aconteceram. Tenho saudade até mesmo do pior dia da minha vida, porque, naquela época, eu não sabia que hoje eu olharia para ele e diria: "Ba, olha isso! Eu fui muito infeliz, mas tudo bem". E às vezes rir é o melhor remédio para empacotar o momento e deixá-lo na mente. Sinto falta dos segredos, das frases, dos rostos. Mas os dias mudam e constroem muros que nos separam. Quero de volta tudo, mas ao mesmo tempo não me adiantariam de nada. 
O silêncio é a melhor coisa. Ou talvez escutar Lady Gaga no último volume nos ajude a esquecer ou a nos transportar para o dia de ontem. Abandonar ou querer de volta as memórias é o modo visível de crescer. Todos crescem um dia. Tem gente que cresce precocemente, que tem de ser mais responsável do que é necessário, mas tem gente que só vai crescer muito, muito tarde, que mal sabe o que faz. Mas é fato que um dia todos crescem. Às vezes é difícil enxergar a vida real, colocar na cabeça que as coisas agora são assim e não mais como eram ontem. Que agora seu melhor amigo não é mais seu melhor amigo, que ele está longe demais de você para você poder abraçá-lo (e talvez ele nem queira que você o abrace), ou que agora você não é mais a mesma, que já não se sente mais feliz com as mesmas pessoas ao redor, que precisa largar o seu passado e viver do futuro. De repente a luz negra já não é mais aterrorizante e você tenta segui-la para ver onde ela acaba.  Bom, todos crescem. É estranho, porque agora você acha que perdeu aquela pessoa que você mais estima só porque antes ela ouvia No Doubt a agora ouve desde Restart a Lady Gaga. É uma forma de enxergar além do seu próprio mundo, mas alguns não aceitam as mudanças, todos preferem o "antes" do que o "depois". Talvez isso aconteça porque alguns acham que conhecem a pessoa em questão e que "ela nunca faria isso" ou "nunca escutaria isso" ou "nunca usaria vestidos". Isso é o maior saco. Ninguém me conhece o suficiente para ter certeza do que eu vou querer ouvir ou vestir amanhã. Acho que nem eu mesma sou capaz de ter essa certeza. 
E sabe, essa coisa de que às vezes o amor se transforma e ódio e o ódio se transforma em amor é 100% verdade. E não é porque nunca sabemos o que queremos ou sentimos, é só porque tudo à nossa volta está mudando e girando e acabamos nos agregando às diversas formas de amor e ódio. 

x-x-x

n/n (Nota da Nina): yay, mais um texto retirado de meu diário. Ler diários dá uma saudade, sei lá. Mas me faz aprender também. Não me lembro se nesse dia eu estava chateada com alguém (provavelmente, talvez, com o mundo), mas lembro-me de ter aceitado a realidade da questão do texto. E foi mais fácil seguir em frente. Porque, sabe, quando encaramos as coisas de um novo ângulo, tudo parece mudar. E talvez para melhor. 

Nina H. 

You May Also Like

0 comentários

Olá, obrigada pelo comentário! Que tal deixar o link do seu blog para eu fazer uma visita a você depois? :D



INSTAGRAM