29 de fevereiro de 2012

#Resenha do livro: Jogos Vorazes - Suzanne Collins

Humor: sossegado
Música: Won't Go Back Down - Sunday Lane

Weee, mais uma resenha! Estou finalmente me livrando delas, hein?! Como prometido, a resenha de hoje é sobre o livro Jogos Vorazes

Título: Jogos Vorazes
Autora: Suzanne Collins
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 397
Gênero: ficção científica (?)/ aventura


Futuro. Em um mundo onde guerras destruíram grande parte do que conhecemos, surge Panem, a antiga América do Norte. Panem era dividida em treze distritos, até que o décimo terceiro se rebelou; e, como punição, a Capital decide começar um legado. Os Jogos Vorazes. Um menino e uma menina de cada distrito são escolhidos – chamados de tributos - para entrarem numa arena e, literalmente, acabar uns com os outros, até restar apenas um jogador. Katniss Everdeen, atual chefia da família, depois que seu pai morreu numa explosão na mina local, detesta os Jogos Vorazes. Entretanto, ela e sua irmãzinha, Primrose, ainda são alvos dos Jogos. Katniss está quase convicta de que Prim não será a escolhida, pois é seu primeiro ano e seu nome só foi locado uma vez na urna, porém, não é isso que acontece. Katniss, desesperada, oferece-se como tributo no lugar da irmã. A partir daí, ela tem que lidar com Peeta Mellark, um garoto que, no passado, já a ajudou quando precisava, embora eles nunca tivessem se falado na vida até os Jogos. Uma atmosfera de romance se instala no ar no momento em que Peeta admite que está apaixonado por Katniss, na entrevista antes dos Jogos. Katniss não sabe se confia nele, mas gosta de sua presença, apesar de tudo. Já na arena, Katniss age sozinha a maior parte do tempo, menos quando se alia com Rue, uma menina de doze anos do distrito 11 – que infelizmente morre nos últimos dias de Jogos –, e posteriormente a Peeta. As regras do jogo mudam, e agora serão dois ganhadores, os dois de um distrito, e para tanto, Katniss tem que ir atrás de Peeta, que está gravemente ferido. Após a morte de muitos dos que restaram, sobrevivem Katniss, Peeta e Cato, que está furiosamente atrás do casal do distrito 12. Cato tem um destino trágico, e novamente a regra muda: haverá apenas um vencedor. Peeta e Katniss entram numa discussão: quem deve morrer?

Confesso que nunca me dispus a ler por pura vontade os Jogos Vorazes. Eu sempre dizia a mesma coisa para a Patys: não é o tipo de livro que eu gosto de ler. E, sinceramente, continua não sendo. Ainda continuo achando que a história em si é um pouco sem sentido e um tanto mórbida. Afinal, qual é a graça de ver crianças e adolescentes se juntando numa arena para matar uns aos outros? Ainda acho um pouco ridículo isso. No começo, gostei bastante da Katniss, mas no final achei-a fraca e idiota. E o que dizer do Peeta? Não sei por que a Patys acha que ele é tão legal. Eu mesma não confiei nele na maior parte do tempo. Espero, honestamente, que os próximos livros não me desagradem tanto quanto este. O conselho que eu lhe dou é: leia e tire suas próprias conclusões. Afinal, para ter até saído filme é porque a história agradou a maioria.

Se por um lado o livro não me agradou tanto, por outro, estou louca para ver o filme! *-* Se você ainda não viu o trailer, aqui está: 


É isso. Comentem se concordam ou discordam de mim, tenho certeza de que muitos já leram o livro e têm suas próprias opiniões ;)

Com todo coração,
Nina.

27 de fevereiro de 2012

#Top 5: Meninas Super Poderosas

Não, não, você não leu errado o título da postagem. Mas não pense que irei falar sobre desenhos infantis. Muito embora essas meninas salvem o mundo diariamente com seus lindas músicas e façam gestos de caridade aos fãs, elas são reais e muito talentosas! 

Ultimamente as músicas que postarei aqui estão fazendo a minha cabeça. Sabe como é? 

Acho, realmente, que essa é a música mais linda que a Tay já fez até hoje. É impossível ouvi-la uma só vez, tanto é que passei uma tarde inteira ouvindo-a sem parar enquanto lia Jogos Vorazes! E no clipe ela está tão Prim, não? *-* 

Awww, essa música é tão fofinha *-* A voz dessa moça é tão boa! Pena que a internet não tem muitas notícias da banda, muito menos as letras das canções :/ 

Ok, confesso que não consigo parar de ouvir, sério. A Demi está cada vez melhor, really. A princípio não tinha gostado muito do novo cd dela, mas agora até que estou mais tolerável! 

Uh hu! A Taylor Momsen não tá vadia num clipe! Milagre, gente! Ainda assim, eu a acho muito querida, ainda que tenha uma expressão meio "estou morrendo". O clipe ficou tão simples, tão fofo! *-* You foi a primeira canção que conheci da banda!

Certo, nem sou tão fã da Miley, mas vi esse clipe na MTV e eu fiquei muito apaixonada! Acho mesmo que esse tipo de música combine mais com ela! Ela tem uma voz ótima para esse estilo! 

Bem, o que acham das meninas? Acho que esse TOP 5 está para todos os gostos... então, comenta, vai! Tenho certeza de que você gosta de ao menos uma dessas meninas ;)

Com todo coração, 
Nina. 

24 de fevereiro de 2012

#Resenha do Livro: Filha da Tempestade - Richelle Mead

Humor: distraído
Música: Safe & Sound - Taylor Swift ft. The Civil Wars

Yeap, eu apareci para mais uma resenha. Ontem eu fiquei sem internet e aproveitei para escrever a resenha dos livros Filha da Tempestade e Jogos Vorazes. Hoje é a vez de Filha da Tempestade. No domingo ou na segunda posto a de Jogos Vorazes ;)

Título: Filha da Tempestade
Autora: Richelle Mead
Editora: Agir
Páginas: 413
Gênero: Fantasy

Odile é uma caçadora, uma matadora. Ela não pensa duas vezes, simplesmente acaba com seus oponentes. A heroína deste livro não é uma mera batalhadora, uma persegue seus alvos com muita insistência. Quem são seus alvos? Seres do Outro Mundo; espíritos, fadas, seres aquáticos, seres de lama. Sua vida está totalmente estável até receber uma ligação de sua amiga Lara, dizendo-lhe que há uma nova tarefa a ela: uma menina raptada por fadas. Odile, que até então odiava fadas – ou Nobres, como são também chamados -, tem que se infiltrar no Outro Mundo para conseguir recapturar a menina perdida. Com a ajuda de seus “súditos” – almas que lhe devem favores ou que meramente foram escravizados -, ela pretende conseguir ajuda do inimigo do Nobre que retém a menina desaparecida. Antes de partir para o Outro Mundo, ela conhece Kiyo, um cara misterioso, que acaba envolvendo-a de uma maneira arrebatadora. Dorian, o Rei dos Carvalhos, já no mundo fantasioso, lhe concede auxílio, e Odile vê-se, então, dividida. Após descobrir um segredo que muda sua vida e que a coloca em dúvida diante a todos seus atos até aquele momento, Odile recebe uma visita de alguns seres não tão bem-vindos, ocasionando uma tempestade esplendorosa. Ela está ciente de que quem causou a tempestade foi sua raiva, e decide procurar ajuda. Mas para quem correr? Então, sabendo que está protegida por Dorian, vê-se sem saída e propõe uma aliança a ele. Em meio a aulas de como controlar a água – elemento principal de sua magia – e a ataques surpresa, Odile é obrigada a pensar num plano digno para salvar a menina que está em outro reino e a tentar esquivar-se daquele mundo que tanto detestou. Será que, ao final daqueles dias longos e dolorosos, ela conseguirá cumprir sua promessa além de não perder sua identidade que sempre esforçou-se para construir?

Desde que li a sinopse desse livro, soube que ele abrigava uma história realmente boa. Não sei, foi um palpite. E quanto mais eu avançava nos capítulos, mais eu tinha certeza do meu palpite. Odile é uma das primeiras heroínas que de fato achei forte e guerreira. Ela não é bobinha e não se encanta com qualquer coisa. Ela sabe o que tem em mente e luta até o final para conquistar o que quer. Ela não é do tipo vulnerável, que precisa de apoio sempre. Ela sabe como lutar e quase sempre é muito boa no que faz. E o livro, no todo, é realmente muito bom; a escrita é leve, porém inteligente e perspicaz. Tomara que os próximos livros saiam logo!

________

Nota: oi oi, o que acharam do novo theme? Eu tive que mudar porque a Carol e a Gabi não estavam conseguindo comentar! Espero que com esses theme vocês consigam, meninas ;) Eu achei esse theme simples, mas fofo *-* Quem não conseguir comentar, me mande um e-mail: nina_1612@hotmail.com ;) 

Com todo coração,
Nina.  

22 de fevereiro de 2012

#Whislit

LOL *-* 


Aqui estou eu para falar sobre... livros /pokerface.


Andei zanzando por blogs e por livrarias e achei livros que quero muito, muito, muito comprar. Provavelmente eles serão minhas próximas compras! *-* 


1. A Chave de Sarah - Tatiana de Rosnay

Sinopse: Julia Jarmond é uma jornalista americana que vive em Paris há 25 anos e é casada com o arrogante e infiel Bertrand Tézac, com quem ela tem uma filha de onze anos. Julia escreve para uma revista americana, e seu editor pede que ela cubra o sexagésimo aniversário da grande concentração no Vélodrome d'Hiver - um estádio no qual judeus ficaram presos antes de serem enviados para Auschwitz. Ao se aprofundar em sua investigação, Julia constata que o apartamento para o qual ela e o marido planejam se mudar pertenceu aos Starzynski, uma família judia imigrante que fora desapossada pelo governo francês da ocupação, e em seguida comprado pelos avós de Bertrand. Ela resolve descobrir o destino dos ocupantes anteriores. É revelada então a história de Sarah, a única sobrevivente dos Starzynski. 

2. Irmãs Stanford: O Perfume da Rosa - Haydee Victorette

Sinopse: Londres, século XIX. Duas órfãs, Elizabeth e Samantha, aos cuidados de uma duquesa autoritária. Arthur, um duque libertino, encarregado de apresentar Elizabeth à sociedade e um assassino cruel à espreita. Mulheres relacionadas ao Duque de Devonshire são cruelmente apunhaladas até a morte e uma rosa é deixada sobre os corpos. Em meio ao pânico crescente nasce um amor tempestuoso e irresistível.

3.  O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo -  Bento de Luca

Sinopse: Através de um Buraco de Minhoca - túnel dimensional que interliga dois mundos - localizado no Parque do Trianon, São Paulo, surge um viajante felino movido por uma única e importantíssima missão - a busca por uma lendária ampulheta. Escondida em algum local inóspito da cidade, a relíquia é a única capaz de salvar Marshmallow, terra do Príncipe Gato, que está à beira da destruição. No entanto, parece que ele não foi o único a atravessar o portal. Seres malignos irromperam das barreiras e logo declararam uma caçada voraz, com objetivos mais sombrios. Além de seus perseguidores, o Gato luta contra seu maior inimigo - o Tempo. É preciso encontrar este objeto antes que seja tarde e seu mundo esteja para sempre perdido.

4. Perdida: Um Amor que Ultrapassa as Barreiras do Tempo - Carina Rissi

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está habituada com a modernidade e as facilidades que isso lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor à menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda do prestativo Ian, Sofia embarca numa procura às cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam levá-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos.

5. Se Houver Amanhã - Sidney Sheldon

Sinopse: A adorável e idealista Tracy Whitney não consegue livrar-se de uma acusação falsa e é condenada a 15 anos de prisão, pena que vai cumprir numa penitenciária da qual é impossível fugir. Ela, porém, não se abate e luta para destruir os intocáveis senhores do crime que a mandaram para lá. Suas únicas armas são a inteligência e uma estonteante beleza, e com elas Tracy se lança numa sucessão de aventuras ousadas contra os golpes inescrupulosos que lhe aplicam e desafiam tanto a Interpol como as polícias de meia dúzia de países. A ação incessante da história se movimenta de Nova Orleans a Londres, Paris, Biarritz, Madri e Amsterdam, e numa confrontação explosiva a heroina de Se Houver Amanhã encontra seu igual no irresistível Jeff Stevens, de passado tão pitoresco quanto o dela. E sempre ao fundo, vigiando e esperando, está o génio maligno Daniel Cooper, que precisa destruir Tracy, a fim de garantir sua própria salvação. 

6. Jogos Vorazes (Vol. 1) - Suzanne Collins

Sinopse: Constituída por uma suntuosa Capital cercada de 12 distritos periféricos, a nação de Panem se ergueu após a destruição dos Estados Unidos. Como represália por um levante contra a capital, a cada ano os distritos são forçados a enviar um menino e uma menina entre 12 e 18 anos para participar dos Jogos Vorazes. As regras são simples - os 24 tributos, como são chamados os jovens, são levados a uma gigantesca arena e devem lutar entre si até só restar um sobrevivente. O vitorioso, além da glória, leva grandes vantagens para o seu distrito. Quando Katniss Everdeen, de 16 anos, decide participar dos Jogos Vorazes para poupar a irmã mais nova, causando grande comoção no país, ela sabe que essa pode ser a sua sentença de morte. Mas a jovem usa toda a sua habilidade de caça e sobrevivência ao ar livre para se manter viva.

_____

E aí? O que acharam da minha Wishlist? Perdida estou tentando adquirir desde ano passado e vou ver se nessa semana encomendo! Se Houver Amanhã foi indicação da Gabi, do blog Sonhos e Aventuras, e eu fiquei meio eufórica com a resenha dela! A Chave de Sarah e O Perfume da Rosa achei em uma livraria. O Príncipe Gato e a Ampulheta do Tempo achei num blog onde li uma resenha sobre O Perfume da Rosa. E Jogos Vorazes foi mais um desafio trazido pela minha amiga Patys; ela começou a me contar um pouco sobre a história e parou numa parte emocionante e eu fiquei desesperada e disse que ia comprar... E vou mesmo. Amanhã estou saindo de casa para comprar Jogos Vorazes e O Perfume da Rosa. 

Quem se interessou por algum deles, comente ;) Só quero ver se vou mesmo cumprir essa lista. Eu sempre consigo quebrar minhas listas de modo misterioso, haha. 

Com todo coração,
Nina.

16 de fevereiro de 2012

{Meu Blablabla}

Humor: mega feliz (oi?)
Música: All Right You Guys - The Runaways

Tenho novidades! Para a Cá que pediu tanto as fotos da praia, confesso: não tirei fotos lá. Mas tenho fotos de hoje, serve? 

Hoje tive um dia maravilhoso, for real *-* Saí com minha melhor amiga, Dai, para almoçar e comprar uma coisinha. Eu não pretendia gastar com nada além da camiseta do Paramore que vou dar de presente a uma amiga de Natal (que vai ser assunto para outro tópico do post, mais embaixo), e a Dai não pretendia gastar com nada além do almoço. Acabou que ela comprou uma rasteirinha fofa e uma tiara. Já eu comprei uma bolsa de uma loja mega esquisita e uma tiara. O divertido de ir ao Shopping Total é que lá sempre tem lojas "esquisitas". Eu amo coisas, pessoas, lojas esquisitas. Acho que coisas esquisitas são mais autênticas, não sei. A moça que me atendeu era a própria Rainha da Esquisitice, com o cabelo rosa e branco, com alargadores na orelha e estilo meio Tim Burton. Vou contar um segredo: eu queria ter coragem para me vestir ao estilo Tim Burton, really. A moça foi tão simpática que eu realmente comprei a bolsa; roxa com o dizer "Boo". E ela ainda me deu um desconto de cinco reais *-* VOU MUITO VOLTAR LÁ, MANO! *-* A Rainha da Esquisitice me deu um folder da loja, olhem só: 



E aqui estão minhas fotos com a bolsa e a tiara *-*



Eu não sou de usar tiara, mas a Dai disse que ficou fofa e eu comprei... Com certeza vou sair mais com ela (com a tiara, digo) *-* Também não sou fã de enfeites grandes, como este da tiara, mas realmente ficou bem legal. E eu só paguei nove reais '-'

Bem, depois de ir ao shopping fui à manicure e levei dois esmaltes meus, porque comprei-os na praia, numa lojinha no centro. Azul Hortênsia, da Risqué (que eu acho parecido com o Azulejo Português, embora este seja um pouco mais fechado), e Disco Ball, da Impala.


Vejam como ficou nas minhas unhas: 



Infelizmente as bolinhas não se fixaram muito e só ficou mais os brilhinhos. Mas gostei mesmo assim *-* O que vocês acharam?

Agora saindo um pouco desse clima "moda", quero falar sobre a Eloah, minha amiga de Natal. Ela também é escritora e escreve histórias LINDAS. Não são bobinhas como as minhas, que sempre tem a ver com adolescentes esquisitos que não se encaixam na sociedade. Ela é uma inspiração para mim, really. Queria fazer nascer histórias tão belas quanto as dela. E uma nova história que ela está criando chama-se Flor de Jasmim, e é meio que "dedicada" a mim. A sinopse do livro é essa: 

"Ela era a mais bela das mulheres, tinha um olhar que fazia todos pararem. Ela tinha tudo que toda mulher desejava. Era bela, era inteligente, era rica e acima de tudo, estava com o cara mais desejado de New York. Então por que ela não era feliz? Ou pelo menos era isso o que ela passava aos outros. Havia algo que ela escondia por trás daquele belo rosto. Um passado obscuro que sempre a perseguia, por onde quer que ela fosse. Marina Spim Scott era uma escritora de muito sucesso, nascida em Pasadena, Flórida, e foi para New York trabalhar no New York Times, e é quando conhece Robert. Um cara simples e modesto que trabalha nas entregas de correspondências na mesma empresa que ela. Robert se apaixona perdidamente por Marina, entretanto, como ela pode ter olhos para Robert quando seu coração está totalmente entregue ao irmão de dele? Uma busca por perdão, segunda chance e confiança é o que se espera nessa história que nos mostra como o amor de verdade acontece e nos faz perguntar se ele pode ser superado?"

Na verdade, já demos uma conversada e a personagem principal vai ser chamar Marina Scott *-* Mas, de verdade, NÃO É UMA HISTÓRIA LINDA? EU ESTOU EMOCIONADA ATÉ AGORA *-* O que acharam da história da Elô? Me contem ;)


Última coisa: ouçam e vejam o clipe de Safe & Sound, da Taylor Swift junto com a banda The Civil Wars! Acabei de escutá-lo no facebook, e achei este link no youtube, que não trava e que tem realmente o clipe! Pena que a imagem é um pouco reduzida... mas vale a pena! Ouçam e vejam! É LINDO DE MORRER *-*

Bem, bem, bem. Nunca um post ficou tão grande, não é mesmo? Mas eu precisava dividir tudo isso com vocês ;) Comentem sobre o que acham necessário e me deixem feliz ;) 

ps: não deixem de ler a resenha de Antes de Morrer, postada abaixo. Agradecida :)

Com todo coração, 
Nina.

15 de fevereiro de 2012

{Resenha do Livro: Antes de Morrer - Jenny Downham}

Humor: irritado e sonolento (por causa do calor infernal).
Música: Always Be - Jimmy Eat World.

Oi, gente linda *-*

Aqui vai mais uma resenha! Acho que estou começando a me livrar delas, finalmente, haha. 

Bom, eu adquiri Antes de Morrer, porque soube do filme que está sendo produzido, estrelado pela fofa da Dakota Fanning. No tumblr vi alguns gifs e posteriormente procurei fotos e trailer (não encontrado). Ainda não se sabe a data de lançamento nem quando ele estará finalizado, de modo que o que nos resta é aguardar. Eu, sendo fã da Dakota e de filmes de drama, vou aguardar muito, e vocês?

Algumas fotos do filme, que achei no Google: 






Sim, a Dakota está com o cabelo curto; vocês irão entender o por que na resenha do livro ;)

Título Original: Before I Die
Autora: Jenny Downham
Editora: Agir
Páginas: 289
Gênero: Drama

Antes de Morrer é narrado em primeira pessoa por Tessa Scott, uma menina de 16 anos que, infelizmente, tem leucemia desde dos 12 anos. Ciente de que está bastante doente, e que logo partirá deste mundo, ela começa a escrever "objetivos" em pedaços do papel e na parede de seu quarto. Esses objetivos tornam-se uma lista com dez itens que pretende fazer antes de morrer. Juntamente com sua melhor amiga Zoey e posteriormente com o namorado Adam, ela vai, aos poucos, realizando tudo o que marcou na lista. 

Este livro é muito tocante, porque muitas vezes você se sente na pele de Tess. Você sofre com ela, você ria das brincadeiras dela, e tenta salvá-la de algum jeito. Tess compartilha com o leitor muito do que uma garota de 16 anos, e mais: ela nos ensina a viver. Não somente viver para fazermos as coisas que devemos fazer, mas viver do nosso próprio jeito, sendo quem somos, sem nos preocupar com as opiniões alheias. 

Antes de Morrer é um livro que nos ensina a viver. Não a meramente existir. Ele quer que nós sejamos livres para sermos quem somos, para amarmos quem quisermos, para tomarmos conta de fato da nossa vida. Tess é uma menina muito especial, e se a história se passasse com algum conhecido meu, eu realmente ficaria muito chateada com a sua morte, pois ela deixou pessoas que a amavam muito. 

Nota: 

E aí? Ficou ansioso para saber sobre os últimos dias da Tess? Quer saber quais itens ela inseriu na lista? Leia e descubra! E aguarde o filme com a Dakota linda e fofa ;)

Com todo coração, 
Nina. 

12 de fevereiro de 2012

{TOP 5: The Script}

Oi oi, pessoinhas queridas *-*


Sei que já faz um tempo que não posto nada relacionado à música, por isso, considerando o quanto eu tenho gostado de ficar ouvindo The Script, decidi postar 5 músicas da banda! Confesso que antes de baixar todas as canções deles, eu só conhecia (de algum modo obscuro e totalmente desconhecido por mim) Breakeven e For The First Time

Esses dias eu estava vendo um vídeo no youtube cuja a canção de fundo era essa e eu fiquei completamente doidona, porque tenho certeza de que já ouvi essa música em outra reencarnação ocasião, mas não sei qual. 

O jeito que ele canta "Dead Man Walking" me faz arrepiar, really .__.

Foi a terceira canção que escutei deles e que me encantou totalmente! *-* 

Mais uma melodia fofa e canção linda *-* 

Ok, a melodia mais rapidinha realmente me fez adorar a canção. Ela se destoa do resto das melodias da banda, o que me agrada mais. 

Eu estou amando as canções deles, e vocês? O que acharam da minha playlist? Qual a preferida de vocês? 

Com todo coração, 
Nina. 

9 de fevereiro de 2012

{Resenha do Livro: Todas as Estrelas do Céu - Enderson Rafael}

Humor: abalado (vocês irão entender na resenha).
Música: Taylor Swift e Paula Fernandes - Long Live (sim, de novo).

Ok, essa é resenha que mais aguardo por fazer. Não somente pelo livro em si, mas porque ele é uma referência de trabalho para mim. Como vocês sabem, eu sou escritora. Já quase tive um livro publicado. Mas não desisto. Bem, bem, bem. Todas as Estrelas do Céu, para começo de conversa, tem o mesmo tema do meu livro-bebê (o Cor de Violeta, que já postei alguns fragmentos neste link): amor entre irmãos. É, eu sei. Idiota. Provavelmente ridículo. Minha mãe diz que o tema é batido demais. Opa, vamos lá. Preciso me justificar: o livro não abriga somente o amor de Violet e Adam, há muito por trás e pelas beiradas do relacionamento deles. Cor de Violeta não é meramente um livro que aborda sobre o amor incondicional; ele também entrelaça pontos comuns e diários de nosso cotidiano. A família Hamsley é muito conturbada, uma coisa rapidamente nós nos identificamos. Nenhuma família é plenamente estável, não é mesmo? Confesso que há muito de mim neste livro, muito da minha vida, muito das minhas lições aprendidas. E acho que é por isso que ele é o meu livro-bebê. 

Vamos à resenha, né? 

Título: Todas as Estrelas do céu
Autor: Enderson Rafael
Editora: Novas Idéias
Páginas: 159
Gênero: drama/romance

Antes de começar a contar a história do livro, deixo com vocês duas frases que me marcaram durante a leitura.

"Nenhum amor é amaldiçoado, está é justamente a face mais perfeita do imperfeito ser humano"

"Qual opção se deve escolher quando não se tem nenhuma?"

Eu acredito no amor. Não é muito, mas acredito. Nunca vivi nenhum tipo de amor arrebatador, mas os que vivi foram quase suficientes para eu querer conquistar um amor de verdade. Acho que o amor foi o único dom que Deus concedeu a nós que influencia qualquer outro sentimento; solidariedade, compaixão, satisfação. Tudo gira em torno do amor. Ele não é fácil de se conquistar, mas quando é represado por nós, é a nossa maior munição. Não devemos renegar o amor só porque ele é diferente, só porque ele não está de acordo com os padrões da sociedade. Aliás, o que a sociedade sabe sobre algo? Não é ela própria, no Tennessee, neste exato momento, que está tentando aprovar uma lei que dá permissão a xingamentos contra homossexuais? Não é ela própria que deixa o rico mais rico e o pobre ainda mais miserável? Eu sou a favor do amor, de qualquer tipo. Amor é amor; amor se sente, não precisa de uma explicação. 

"O amor é. Ele simplesmente é! Não podem fazê-lo desaparecer, é a razão de estarmos aqui. É o topo da vida. E, quando você chega ao topo e olha para todos lá em baixo está preso nele para sempre, pois se tentar mover-se, você cai..." (trecho tirado de um filme, que agora não me lembro o nome, rsrs).  

Bem, Todas as Estrelas do Céu não é o tipo de livro que tenta fazer a sua cabeça. Ele não dá indiretas ou até mesmo diretas. Ele não diz: "esse é o caminho certo". Cada um com a sua opinião. Claro que o assunto é polêmico, mas Enderson não faz disso um circo. A história é bem delineada e objetiva: trata-se de um casal que, por uma dificuldade, não podem ser aceitos na sociedade. Carol e Leandro são irmãos. Leandro é o filho adotivo e cresceu sabendo da verdade. Caroline é a filha legítima, mas trata Lê como um igual, como um irmão de sangue. O relacionamento deles é divertido, amoroso e verdadeiro - de até dar inveja em muitos irmãos de sangue. Eu mesma não tenho esse tipo de relacionamento com o meu irmão. Porém, no decorrer das páginas, eles começam a entender o que se passam em suas cabeças - e principalmente em seus corações. Amor, simplesmente amor. Aquele tipo de amor protetor, que acolhe a gente e que nos faz nunca mais largá-lo. No começo, eles vivem esse amor às escondidas, sem o conhecimento de ninguém, até que Leandro acaba entendendo uma situação errada e dá com a língua nos dentes. E a partir daí, o casal passa a sofrer com a separação forçada. Mesmo com Carol mandando cartas para Lê, a saudade é forte. 

Eu estava lendo Filha da Tempestade, mas tive que ler rapidinho Todas as Estrelas do Céu; aliás, ele é tão pequeno que dá para ler um duas horas. Adorei os nomes dos capítulos, todos com nomes de estrelas ou constelações. Dá um que a mais ao livro. O que dizer? Apaixonante, arrebatador e encantador. Não me arrependi de tê-lo comprado, acho que, na verdade, esse livro vai ficar como uma lição de vida. Ah, meu Deus, e o final? O final é surpreendente, inesperado mesmo. Confesso que chorei (sim, eu sou chorona), me doeu o coração o final. 

Agora me diga: que tipo de amor você espera encontrar? Acha certo amaldiçoar um amor só porque ele não é convencional?

É isso que deixo para vocês. 

Nota: 

Com todo coração, 
Nina. 

6 de fevereiro de 2012

{Minhas Palavras}

Humor: Gato de Botas *-* 
Música: Paula Fernandes e Taylor Swift - Long Live. 

"Normalmente sentimo-nos sozinhos, incapazes. Nascemos e morremos assim. A diferença é que no meio disso entram pessoas na nossa vida que nos modifica completamente. Mataríamos por elas, bateríamos por elas. Elas são nossos anjos, nossos amigos eternos, mesmo aqueles que nunca estiveram pessoalmente conosco. E é assim que percebemos que a vida vale a pena. Nós construímos coisas, construímos momentos, construímos sentimentos. É por essas pessoas que vivemos. Acordamos e agradecemos por ainda estarmos aqui e que Ele nos abençoe por mais um dia ao lado das pessoas que mais amamos. Todas elas justificam nossa vida, todas elas são nossas, apenas nossas. Você, querida, é minha. Você não é perfeita, não tem o cabelo que gostaria de ter, mas você tem algo meu: meu coração. Você é minha por me amar, por me compreender, por me aguentar. Você vai cair, eu vou cair, mas nós iremos nos amparar para prosseguir, para presenciar até onde isso vai dar, se vai valer a pena. Se sobrar algo, nós montaremos pirâmides com nossos momentos preferidos. Eles são nossos. Amizade é muito mais do que uma irmandade, é um amor que nunca acaba. E se algum dia acabar, é porque não era amor. Normalmente sentimo-nos sozinhos, incapazes. Nascemos e morremos assim..."

________________________________________________________________

Nota: estava eu no facebook e uma amiga me fez uma dedicatória e eu fiquei com cara de Gato de Botas (por isso o humor Gato de Botas, sacolé?). E isso me inspirou a escrever esse pequeno textinho. Só saiu, sabe? Às vezes sou assim, sento e escrevo coisas bizarras. Muito bizarro, né? O que acharam do texto? 

Com todo coração, 
Nina. 

{Resenha do Livro: Sussurros de Uma Garota Apaixonada - Mandy Porto

Humor: aliviado
Música: Demi Lovato - Give Your Heart a Break 

Bem, bem, bem. Finalmente mais uma resenha! Eu sei que estou devendo muitas resenhas, me perdoem D: Mas juro que todas elas estarão postadas, viu? É que às vezes não estou a fim de escrevê-las. E às vezes não tenho nem ideia do que escrever! Eu sei, complicado. 

Mas hoje é a vez do livro da Mandy Porto, aqui de Porto Alegre (minha cidade). Primeiramente tenho de contar a história de como resolvi comprar este livro. Eu sempre acho livros bons em outros blogs ou por meio das minhas amigas, e este livro achei ao acaso enquanto navegava na parte de livros da minha livraria favorita - a Cultura. Confesso que gostei do título de cara e assim que li a sinopse fiquei muito animada para adquiri-lo. 





Título: Sussurros de Uma Garota APaixonada
Autora: Mandy Porto
Editora: Underworld
Páginas: 243
Gênero: fantasia, sobrenatural


Sussurros de Uma Garota Apaixonada é narrado em primeira pessoa por Brooke Watson, a personagem principal. Ela acabou de entrar na faculdade de Stanford, para cursar Medicina. Ao contrário da maioria das garotas, Brooke não quer se envolver com nenhuma garoto e está decidida a apenas estudar e aprender. Mas claro que o destino acaba por mudar tudo o que Brooke planejou. Fascinada com as matérias novas e entretida em odiar alguns professores, sua professora favorita lhe concede um estágio no necrotério da faculdade, e logo em seu primeiro dia de trabalho, algo a surpreende - e quase a faz infartar. Um dos meninos que ela mais detesta está em uma das macas do necrotério! Danny Garcia, mortinho da silva! Abalada, ela tenta se desvincilhar daquilo, agir de forma profissional, mas tudo vai de mal a pior. Além de não conseguir esquecer o cara, Danny começa a assombrá-la. Ele aparece para ela, ora irritando-a, ora tratando-a quase bem. Confusa, Brooke só quer desvendar quem é o assassino, depois que outros garotos são atacados. Apesar de a maior parte do tempo odiar Danny, ela e ele terão de trabalhar juntos para descobrir quem é o serial-killer do campus. 

Fiquei mais animada pelo fato de a Mandy ser da minha cidade. A princípio, achava que o livro era até mesmo estrangeiro, mas quando li as orelhas do livro, percebi que se tratava de uma escritora de 21 anos, totalmente brasileira! A síntese do enredo é bastante consistente, mas a forma como a Mandy colocou os fatos me fez demorar muito para acabá-lo, porque o livro começou a me irritar. O fato de o serial-killer ser quem era, não foi nada tão brilhante assim. Foi quase comum. Não foi nada do tipo que vejo em Law And Order. E a explicação de por que o serail-killer agia também não foi tão substanciosa. E o desfecho foi a coisa mais absurda que já li, e olha que eu adoro livros de fantasy. Ainda que o final tenha sido feliz (como eu aprecio), confesso que quase não o entendi. A Mandy jogou o final como quem abre uma caixinha com um palhaço dentro: foi totalmente inexplicável. 

Depois deste livro, espero não ler mais nenhum outro dela. Aliás, uma coisa que me surpreendeu bastante foi o fato de a editora não ter nem se dado ao trabalho de corrigir os erros. Muitos erros de vírgula e de ortografia, coisas que eu detesto em um livro. 

Se você não gosta de histórias reais que se misturam hipocritamente com histórias sobrenaturais, esqueça este livro. Vá ler, sei lá, Nicholas Sparks ou Meg Cabot. Sério. Não vale a pena. E olha que até paguei bem carinho pelo livro, que é pequeno e que provavelmente irei doar para alguém. 

Nota: 

Com todo coração,
Nina. 

5 de fevereiro de 2012

{Minhas Unhas}

Humor: quieto, relaxado
Música: ouvindo a chuva *-* 

Oi oi, pessoal! Só queria dizer que sofri um pouco sem internet e que voltei ferrada da vida da praia. Porque, claro, tudo acontece comigo. Pé torcido? Opa, comigo mesma. Dor nas costas? Olha eu aqui! Alergia ao Sundown? Primeira vez, mas OLHA EU AQUI, PEGA EU, ALERGIA! 

Alergias e dores à partes... estou de volta! Eu realmente não tenho muita coisa divertida para postar, só resenhas (li dois livros na praia e estou na metade de um terceiro! Resenhas em breve!), mas hoje eu resolvi pintar as unhas e estou aqui para mostrá-las ao mundo o cocô que ficou (porque perdi a técnica de pintar as unhas, mimi). Primeiro passei o Husky (da coleção Dogs, da Risqué) e por cima o Love Story, da Impala. O Husky é bem aguadinho, mas pela falta de paciência, resolvi passar só duas camadas, mesmo, e ainda sim ficou bem legal. 



As fotos não ficaram muito nítidas e não transmitiram a real cor que ficou, achei. Mas, bom, passem numa farmácia e procurem pelo Husky e vejam com seus próprios olhos! 

_______________________________________________________

Nota: sejam bem-vindas Luma e Talitha! Fiquei muito feliz quando vi que vocês gostaram do meu blog! Espero que eu vá divertir e entreter vocês por muito tempo! Obrigada!

Com todo coração,
Nina.