Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Resenha do Livro Lonely Hearts Club

by - abril 18, 2013


Olá, meninas! Mais uma resenha a vocês! Espero que gostem!


Para começar preciso dizer duas coisas: a) não sou fã dos Beatles, tanto é que nem sabia que o título do livro era "em homenagem" a uma canção da banda e b) demorei mais de um ano para terminar a leitura, mas isso me deu oportunidade para colocar minhas opiniões no lugar. 



Penny Lane sempre achou que fosse se casar com o menino perfeito. A princípio, ele era mesmo perfeito e um fofo, até que o sexo entrou no meio da relação deles. Penny também achou que estava fazendo a coisa certa, numa noite, quando decidiu se entregar a ele, só que nada terminou bem: Nate, o dito-cujo, estava com outra garota. E a partir daí, Penny percebeu que não queria sofrer por mais nenhum garoto e, acima de tudo, que não precisava de nenhum garoto para ser feliz. E criou o Lonely Hearts Club


Claro que foi difícil convencer suas amigas a fazerem parte do clube, afinal... será mesmo que alguém deveria prometer nunca mais namorar (pelo menos até terminar o colégio)? É uma questão delicada e um pouco radical para muitas das amigas e colegas de Penny, porém, aos poucos, depois de muitas ilusões amorosas, o Lonely Hearts Club se vê abarrotado de integrantes, quase todas convencidas de que querem estar o mais longe possível de todos os garotos da face da Terra. 

Como se fosse simples! Como se ninguém, até a formatura, fosse abrir seu coração para o amor! E é bem aí que a confiança de Penny é substituída pela confusão, pois se vê numa encruzilhada: manter-se fiel ao clube que criou ou ser sincera sobre o que sente pelo seu amigo e ex-namorado de Diane, uma de suas melhores amigas, Ryan? 


Nesse ínterim, muitos garotos do colégio McKinley estão ficando furiosos com o Lonely Hearts Club, alegando que Penny roubou as garotas deles, prendendo-as a promessas ridículas. O próprio diretor da escola tenta desmanchar o clube, mas Penny e suas amigas estão mais decididas do que nunca: precisam ficar unidas - não pelas promessas, mas por se importarem umas com as outras bem mais do que com garotos. 

De modo geral, apreciei bastante a leitura, embora ela seja um pouco crua e objetiva demais, não havendo muitos detalhes e descrições. A trama, na minha opinião, é um tanto quanto boba e clichê, porque é previsível; não precisamos nos esforçar muito para deduzir o final, ou as ações de Penny. Ela é uma ótima personagem principal - no começo. Depois, ela apenas é mais uma peça no tabuleiro, dispersiva e comum. É mesmo complicado se declarar a alguém, mas o modo como Penny proleta sobre isso é cansativo e irritante. Diversas vezes tive vontade de sacudi-la para colocá-la na direção certa. É claro que a relação dela com Ryan é bonita, mas acho que tudo se desenrolou muito rápido; de repente, tudo havia mudado entre eles e foi um pouco confuso para mim, pois não acho que coisas assim, na vida real, se desenrolem deste modo. 

Não sei se o recomendo, pois não foi "aquela coisa" para mim. Só acho que, se você não tem mesmo nenhum outro título em vista e quer um entretenimento morno para passar o tempo, vale a pena. Caso contrário, melhor não arriscar. 

O que achou da resenha? Não deixe de comentar! 

Um superbeijo para todas vocês!
Love, Nina. 

You May Also Like

6 comentários

  1. Tinha vontadezinha de ler esse livro antes, mas depois de ler alguns comentários em resenhas a vontade sumiu. Como assim precisa namorar para amar alguém? Sério, dá para ter um relacionamento sem essa coisa toda cerimoniosa que levou aos problemas de Penny...

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha visto esse livro e confesso que, por causa da resenha, não me despertou nenhum interesse! rs
    Tenho tantos na minha lista que esse, ficou bem lá pro final mesmo.

    miragem-real.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, obrigada por sua visita lá no blog. Realmente fiquei emocionada com seu texto e sua escrita.
    Nunca li esse livro que vc resenhou. A capa sempre chamou minha atenção por me fazer lembrar dos Beatles.
    Eu escutei várias músicas deles, até tentava cantar algumas quando era criança.Mas não conheço muita coisa, também não sabia dessa questão com o título.Pena que a leitura não foi aquilo tudo para vc.
    Beijinhos no coração,
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Já fiz resenha desse livro e eu gostei bastante pq me identifiquei com o tema de banalizar os homens haha

    acredita que eu estava esperando seu comentario no texto ? mt mt obrigada flor por todo seu carinho vc eh tao presente no blog!

    beijao enorme

    love nina 2

    haha
    http://cantinhodanina19.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Parece perfeito. Já está na minha lista de livros que lerei .
    Esse é o meu blog novinho e amaria ter uma visitinha sua. Seguindo aqui.
    Um beijo, Bru.
    http://2college-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oii! (:
    Huum, gostei bastante do enredo do livro, mas pelo fato de ser meu "óbvio" demais, já perdi o interesse! rs Tô meio cansada de me deparar com esses livros clichês, que, além de irritante, não se parecem em na-da com a realidade.
    Mas gostei bastante da resenha!! Beijoocas flor! :*

    http://meuuniversox.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja LGBTQfóbico(a), racista ou machista. O mundo agradece :)
Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.

Torne o mundo um lugar melhor: não seja babaca :)



INSTAGRAM