17 de novembro de 2013

#Conhecendo a autora Carol Bensimon

Nova coluna no blog, meus amores. 

A coluna se destinará a apresentar a vocês novos autores e, consequentemente, o livro que me fez conhecê-los. 

Bem, eu A-M-O livrarias. Amo ficar lendo as sinopses dos livros nas estantes e anotando seus nomes para, nu futuro próximo, adquiri-los. Não consigo sair de uma livraria sem fazer isso, é questão de ritual de leitora. E foi assim que encontrei a Carol. 

Decidi que a primeira postagem da coluna seria destinada à Carol Bensimon, porque a Carol é daqui de Porto Alegre, minha cidade do coração. Quando soube que a Carol é daqui, eu meio que surtei ainda mais. 

Quem é a Carol?
Nasceu em Porto Alegre, em 1982. Publicou contos no jornal Zero Hora e em revistas como Ficções e Bravo!. Estreou com as narrativas de Pó de parede (2008). Sinuca embaixo d’água, romance publicado pela Companhia das Letras, ganhou a Bolsa Funarte de Estímulo à Criação Literária. Defendeu mestrado em Teoria da Literatura e fez doutorado na Sorbonne Nouvelle em Paris. É uma das integrantes da edição Os melhores jovens escritores brasileiros, da revista inglesa Granta.

O livro pelo qual morri de amores escrito por Carol foi Todos Nós Adorávamos Caubóis. Quando comecei a ler um trecho da narrativa na contra-capa, achei que seria um romance morno, sem nada a acrescentar. Daí, no final, percebi que havia algo de muito diferente nas personagens e no próprio tema do livro: o par romântico não é menino + menina, mas menina + menina, e toda a essência da trama não seria a mesma, talvez, se Júlia e Cora (as personagens) não se envolvessem em uma road trip pelo no Rio Grande do Sul. 
No site da Companhia das Letras (editora deste livro), está disponível um book trailer, que vocês podem conferir logo abaixo: 


Sinopse: 

Cora e Julia não se falam há alguns anos. A intensa relação do tempo da faculdade acabou de uma maneira estranha, com a partida repentina de Julia para Montreal. Cora, pouco depois, matricula-se em um curso de moda em Paris. Em uma noite de inverno do hemisfério norte, as duas retomam contato e decidem se reencontrar em sua terra natal, o extremo sul do Brasil, para enfim realizarem uma viagem de carro há muito planejada. Nas colônias italianas da serra, na paisagem desolada do pampa, em uma cidade-fantasma no coração do Rio Grande do Sul, o convívio das duas garotas vai se enredando a seu passado em comum e seus conflitos particulares: enquanto Cora precisa lidar com o fato de que seu pai, casado com uma mulher muito mais jovem, vai ter um segundo filho, Julia anda às voltas com um ex-namorado americano e um trauma de infância.


Se você ficou com vontade de conhecer o trabalho da Carol, não deixe de visitar o site oficial da escritora, sua coluna no blog da Companhia e o o começo de Todos Nós Adorávamos Caubóis. 



Avante, Porto Alegre!, Nina.

2 comentários:

  1. adoro conhecer autores novos, e a história do livro é bem interessante! e ainda se passa aqui no sul, minha terra!
    beijos, champagne supernovafan page

    ResponderExcluir
  2. Muito bom conhecer mais sobre ela e sobre o livrO!
    pequenamenina31.blogspot.com.br
    beijos beijos

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)