Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Definition of love

by - janeiro 31, 2014

Eu já postei isso sobre isso no ano passado, mas continuo amando tanto ouvir Definition of Love que não poderia deixar de, agora, postar o texto na íntegra. É tão lindo, que eu mal tenho palavras para expressar meu amor por ele. 

A definição do amor, por Andrew Landon: 
"O amor é uma coisa engraçada. Você espera que seja fácil . Você espera que  seja um mundo de rosas e risos e momentos perfeitos que encontra apenas em filmes. Você espera que ela sempre diga a coisa certa, e sempre saiba exatamente como você se sente, ou exatamente como reagir a ela. Você espera que ela te acalme quando você está gritando ou te persiga quando você fugir. Você espera tanto que se sinta total e completamente derrotado quando algo não corresponde, exatamente, com todos os seus planos. Mas é essa a coisa. O amor não é um plano. Ele não tem um certo começo e certamente não tem fim ou linha de chegada visíveis para aqueles que estão nele, profundamente.

O amor acontece e é incrivelmente confuso. As pessoas ao seu redor não podem compreender por que você faz as coisas que você faz, ou por que você luta tanto por algo que parece causar-lhe tanta dor, porque simplesmente eles não podem ver . Eles não podem ver o anel invisível da loucura que o rodeia quando você está apaixonado. É inconveniente, doloroso e devastador, às vezes, mas não podemos viver sem isso. O que você não aprende é como o amor é difícil. Quanto trabalho é preciso. Quanto de nós mesmos temos que colocar nele. Como não vale a pena até que sejamos completos idiotas e absolutos sobre o assunto.

O amor não é ela te acalmar quando você grita . É ela gritar, tão alto, tanto, de volta para você, bem na sua cara para acordá-lo e mantê-lo aterrado. Não é ela ou ele trazer-lhe rosas todos os dias ou te preparar coisas fofas que tornam o seu relacionamento mais apresentável.

É depois de uma longa luta, que drena a vida e os ossos de ambos, e ainda assim ela aparecer na sua porta na manhã seguinte de qualquer maneira. Não é ela dizendo as coisas certas ou ela sabendo exatamente como lidar com você. Então, não, não é ela acariciando o seu cabelo e lhe dizendo que tudo vai ficar bem. É ela ali parada, admitindo que ela está tão assustada quanto você está. Você tem que lembrar que com amor você não é o único envolvido. Você, sem saber, colocou sua vida e o seu coração  nas palmas das mãos de outra pessoa e disse: aqui, faça o que quiser. Faço-o em picadinho. Ou esqueça que eu já entreguei a você. Contanto que você o tenha.

O amor nos faz loucos. Faz uma realidade invisível e apaga todas as linhas que não devemos atravessar. Porque o amor não se trata de cercar -nos, de nos fazer sentir seguros, de nos fazer sentir certeza sobre o futuro. Trata-se de espantar tudo fora de todos os nervos do nosso corpo, mas continuando de qualquer maneira. Porque toda a luta e todas as lágrimas e toda a incerteza vale a pena. E é  muito melhor do que ser 100% feliz sem ninguém para nos mostrar que há um mundo de diferença entre sentir-se "feliz" e sentir-se completo".

Eu ainda não sei como alguém pode ler esse texto e continuar a pensar da mesma maneira sobre o amor, realmente não sei. Porque ele te toca profundamente, te faz enxergar repentinamente o amor, te faz perceber que tudo que você sabe sobre esse sentimento não passa de uma ilusão.  

Love, Nina.

You May Also Like

1 comentários

  1. Perfeito!
    Acho que só quem ama ou já amou alguma vez pode entender e sentir perfeitamente cada palavra. Porque o amor é mesmo isso, uma bagunça de sentimentos, uma urgência indescritível pela presença do outro. Acho que a beleza toda está aí, está na loucura.

    Beijinhos!
    http://patriciapinheirotextos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM