Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Resenha: Sábado à Noite

by - janeiro 21, 2014

Desde que eu li o primeiro capítulo do segundo livro, antes de ler este primeiro, eu quis dar uma chance à Sábado à Noite. Fiquei muito feliz quando o comprei, no entanto levei bastante tempo para "engrenar" na leitura.

Sábado à Noite, originalmente, era uma fanfic (história ficcional feita por fã) da Babi, sobre a banda McFly. E como Babi não conseguiu ser uma rockstar, ela transformou a sua vida literária em uma: foi assim que SAN nasceu. Assim, a trama narra a história em terceira pessoa (coisa que não me agrada muito, pois já estou muito acostumada à primeira pessoas) de Amanda, uma das garotas mais populares da escola de Alto Paraíso e que tem como melhor amigo Bruno, que faz parte da turma dos "fracassados". Na escola, o grupo de Amanda e de Bruno não se misturam e parecem travar sempre aquela rixa de desprezo. 

Ao decorrer da narrativa, somos apresentados aos marotos, grupo de Bruno: Daniel, Caio, Rafael e Fred (que é um ano mais velho). É revelado, então, que Daniel tem uma quedinha por Amanda, que já recebeu cartas de amor de Daniel em outra época. Entre amores não resolvidos e muita intriga, a história de Amanda e de Daniel se entrelaça e ambos tentam se dar bem - apesar de Amanda fugir de Daniel na escola e não querer revelar às suas amigas que está com o garoto. E, apesar das 324 páginas, essa é toda a história. Você deve estar se perguntando como assim?, mas a verdade é que depois da metade do livro, há um vício de acontecimentos: Amanda se junta com Daniel, se diverte com ele, dá uns amassos e, então, o evita publicamente. Quer dizer, tudo bem, tem aquele agravante: Amanda não quer contar pra ninguém sobre Daniel, pois uma de suas amigas parece estar nutrindo sentimentos por ele, também, e para não magoá-la, Amanda resolve ter esse relacionamento de gato-e-rato, sempre agindo às escondidas e dizendo que "não pode" e blablablá. 
"- Você já está fazendo, meu amigo. Você ama essa garota. É a melhor coisa que uma pessoa pode fazer pela outra" - p. 39.
"As pessoas idolatram algo que não conhecem" - p. 89. 
Quem lê a sinopse, tem certeza de que a história é cativante - e, de certa forma, Amanda e Daniel são muito fofos juntos - mas acho que faltou desenrolar muito a trama, pois essa coisa de "ir e vir" é meio cansativa, o que diversas vezes me fez desanimar de continuar a lendo. Ainda acho que a Babi poderia ter comprimido muito mais a história e ter feito um livro menor, mas de melhor qualidade. A capa é um fator muito positivo - eu simplesmente me apaixonei por ela. Mas a revisão, na minha opinião, poderia ter sido mais velada, pois encontrei vários erros de pronome e de vírgulas, coisa que, de primeira, me faz gostar ou desgostar de um livro. Porém, de maneira geral, a escrita agrada, apesar de não ser nada excepcional. Os personagens são bem construídos, no entanto achei que o grupo de Bruno, os marotos, sejam infantis demais e, Daniel em especial, dramático e bobo. Ele é encantador, mas é meio piegas. O drama que o envolve com Amanda, como supracitado, acabou por me cansando em alguns pontos. 

~*~

Título: Sábado à Noite
Autor: Babi Dewet
Ano: 2012
Páginas: 324
Editora: Évora
Gênero: Romance juvenil

~*~

Love for books, Nina.

You May Also Like

0 comentários

Olá, obrigada pelo comentário! Que tal deixar o link do seu blog para eu fazer uma visita a você depois? :D



INSTAGRAM