Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Pra te fazer sorrir

by - fevereiro 13, 2014

Não gostava muito de você, antes.
Acho que já te disse isso.
Você era meio assustador, me fazia ficar sem reação. Tudo que eu queria fazer era fugir de você. Mesmo quando você era legal, quando me sorria e me emprestava seus lápis de cores. 

Ainda não posso evitar isso: você ainda me assusta. Mas de um jeito diferente, eu gosto disso. Gosto de você me assustar, de demonstrar toda a sua loucura e tudo mais. Porque agora eu te conheço.

Acho que o destino fez seu trabalho conosco. Ele nos fez perceber que, olha só, pertencemos um ao outro. 
Você e eu, mesmo tão diferentes e mesmo tão errados. 
Eu, claramente, sou a parte errada. Você sempre foi o cara certinho, aquele que estava sempre trabalhando no seu melhor desempenho e enfiado nos livros. 

Agora entendemos que fazemos parte um do outro. 
Quando você acorda duas horas mais cedo que eu e diz no pé do meu ouvido que vai caminhar e já volta, entendo que isso é inerente a você. 
Quando rouba os melhores bombons da sua casa somente para me ver sorrindo, entendo que isso é inerente a você.
Quando canta a minha música preferida no karaokê, entendo que isso é inerente a você.
Quando vem pra perto de mim e declama sobre as minhas melhores e piores partes, entendo que isso é inerente a você.
E quando me dá flores, ou escreve trechos das minhas músicas favoritas em bilhetinhos, entendo que isso é inerente a você. 

Às vezes, acho que você faz muito mais por mim do que tudo aquilo que ofereço a você. Não entendo por que eu sou assim, tão prática e difícil de lidar. Você sempre consegue me arrancar risos com aquele seu típico apertãozinho no meu nariz. Eu não sei muito bem o que faço para você sempre estar rindo comigo. Mas já me conformei. A gente tem que se conformar com a vida. 

Se não sei ser romântica, não devo culpar a minha vida, ou a sua. Eu sou assim.
Ou melhor, você é assim: sabe como me conquistar todos os dias. Com um sorriso, ou com aquele seu beijo que você sabe que me deixa à sua mercê. 

Pode ser que a vida seja mesmo assim: alguns sabem mais do que os outros. 
E, verdade seja dita, você me conhece como ninguém e sabe sobre o amor muito mais do que eu. 

Love, Nina. 

You May Also Like

5 comentários

  1. Nossa, que texto lindo! Adorei e me identifiquei também, principalmente com essa parte: "Acho que o destino fez seu trabalho conosco. Ele nos fez perceber que, olha só, pertencemos um ao outro.
    Você e eu, mesmo tão diferentes e mesmo tão errados." lindo, parabéns! Adorei conhecer seu blog! (www.reacreditar.com)

    ResponderExcluir
  2. Amiga texto maravilhoso amei.
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  3. Ah, quanto amor Nina!! *-*
    Achei de uma simplicidade encantadora, muito puro!
    Lindo mesmo, parabéns!

    Beijos,
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
  4. Own, mais um dos seus textos que me deixa suspirando. Ai ai, sabe como ando apaixonadinha e romântica né? Não tem como não suspirar com as coisas lindas que escreve <3

    http://essameninamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM