27 de abril de 2014

#Abraçoterapia

Fico me perguntando quantas famílias são criadas e crescem unidas, quantas avós e tias que são agregadas numa casa, juntamente com pai, mãe e filhos. Quantas senhoras saem de casa de manhã pra passear com o cachorro com a esperança de que o Sol esteja brilhando por elas. Quantos casais esportistas andam para encontrarem um lugar perfeito para tirar uma foto. Quantas crianças não devem desejar um domingo no parque, um picolé de limão e seu irmão chato ao lado, porque sem ele a vida não é a mesma. Fico me perguntando por que se ter alguém que não é abraçado todos os dias e por que é mais fácil fingir que não quer ser abraçado. 

Abrace, vamos lá. Abrace, sim. Com força, com aquele aconchego suspirante, com aquelas palavras doces. Abrace, porque se sua mulher não o fizer, talvez não haverá meninas loucas na Redenção para fazer o mesmo. Abrace, porque nada substitui o contato humano. Abrace, porque você está vivo. Abrace, porque receberá um sorriso em troca. Abrace, porque você quer. Abrace, porque não é nada errado em querer ser abraçado. Abrace, porque nada é para sempre. Abrace, porque é uma terapia. Abrace, porque esse gesto pode fazê-lo ganhar seu dia. Abrace, porque nada no mundo é tão gostoso quanto um abraço. Abrace, porque você ama alguém. Abrace, porque quer ser amado. Abrace, porque esse pode ser um lindo dia. Abrace, porque seu cachorro não vai fazer isso por você. Abrace, porque espalhar amor não é uma vergonha. Abrace, porque todo mundo merece ser abraçado. Abrace, porque a gratidão lhe vem sem trocas. Abrace, porque é necessário. Abrace, porque isso é vida. Abrace, porque você merece receber carinho. Abrace, porque deseja algo de bom para o próximo. Abrace, porque, talvez, nada será mais como antes. Abrace, porque um abraço não machuca. Abrace, porque a cena é linda. Abrace, porque você tem esse direito. Abrace, porque está na hora de deixar os dias ruins para trás. Abrace, porque isso é amor. 

Abrace, deixa disso, amigo. Não precisa se esconder. 
Abrace, porque essa é a vida: coisas boas também podem vir de graça. 
Abrace, porque aquela senhora solitária está esperando por esse momento. 
Abrace, porque você sabe que amar ao próximo não dói. 
Abrace, porque você é livre.
Abrace. Apenas abrace. 
Abrace, porque é uma catarse. 
Abrace.
Dê seus passos, mas não se esqueça dos abraços, por favor. 


Love
Nina 

2 comentários:

  1. Óin, lindo demais!
    Fico muito feliz ( e com uma leve invejinha, admito) por tu ter passado por essa linda experiência!
    Nesse mundo louco e veloz em que vivemos, atos como estes nos lembram o imenso valor dos pequenos gestos.

    Amei o texto!
    Beijos,
    www.patriciapinheirotextos.com.br

    ResponderExcluir
  2. Own, vem cá e me abraça sua linda \o/
    Abraço nunca é demais.
    Sim, eu sumi essas últimas semanas, mas to aqui e sou sua leitora hahaha

    http://essameninamoca.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)