Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Fanfiction

by - novembro 19, 2014

A versão dos fãs

O universo digital, desde sua invenção, tem provado que aproxima pessoas desconhecidas e amplia o campo de conhecimentos de cada um. Foi justamente a partir dele que se originou as fanfictions. Elas são propiciadas através da iniciativa de fãs e escritas devido aos laços afetivos criados com o material original, que pode englobar desde livros a séries de TV e filmes. O termo é derivado de duas palavras em inglês, fan e fiction, e significa ter-se uma história fictícia, inspirada em um trabalho ficcional já existente. 

FOTO: MARINA SPIM
O maior número de autores e leitores está disposto na faixa etária dos 15 aos 20 anos, são estudantes e, majoritariamente, mulheres. O professor de Criação Literária da PUC-RS, Bernardo Moraes Bueno, explica o porquê as fanfics são procuradas como sendo o primeiro contato para a efetivação da escrita: “As pessoas que acessam esses sites é porque gostam de ler, gostam de escrever e que têm uma oportunidade de melhorar muito a prática da leitura e da escrita”. O desenvolvimento das habilidades relativas à escrita e à leitura é a principal causa que leva fãs a consumirem as fanfics. A estudante de Arquitetura, Diana Franco, reforça: “Você estimula a sua leitura de uma forma a despertar o interesse de escrever uma história, o que aumenta ainda mais a vivência nesse mundo”. Escritora e leitora de estórias sobre o mundo de Harry Potter, que deu força a esse fenômeno digital, Diana conta que “entrou” neste universo por causa da curiosidade, após uma amiga a incentivar. 

            Ayla Teresa, de 24 anos, já tem uma história diferente: “Estava querendo uma continuação dos 19 anos depois [de Harry Potter] e, vasculhando uma comunidade do Orkut, conheci uma autora e o site Floreios e Borrões”. É justamente esse o objetivo de se escrever fanfics, o de interferir no universo ficcional original, deixando sua marca de autoria. A partir dos livros da saga Harry Potter, da autora J. K. Rowling, a proliferação da prática se expandiu, pois houve o esforço em preencher as “lacunas” deixadas pela escritora, além da possibilidade de especular “o que poderia ter acontecido se...”. Os fãs do material original se utilizam de evidências percebidas ao longo da leitura do produto para comprovar seus pontos de vista e criam seus próprios mundos baseados em um já preexistente
.
            O professor Bueno afirma os benefícios da prática: “Primeiro, tem-se a oportunidade de uma recepção maior, lugares para publicar o texto e se sentir bem recebido e poder se expressar. Depois, todos os grandes sites têm um grupo de beta-readers, que são os leitores. Então, tem-se praticamente uma oficina literária, pois são pessoas que lêem os textos e dão dicas de melhoramento. E há também as dicas de português”. Rafaelle Aranha, de 29 anos, opina: “Na maioria das vezes, as histórias são infinitamente melhores do que a storyline dos produtos originais”.

          “Uma característica que nas fanfics fica muito mais marcada é a intertextualidade, que é aquele conceito de que todos os textos dialogam com outros textos”, Bueno afirma. Além de se criar histórias inspiradas a partir de um único mundo ficcional, há a possibilidade de se fazer cross-over, que é a junção de vários mundos em apenas um, focando-se em características específicas de cada um. “O que é mais legal é que você dá um passo além com as fanfics, porque você pega aquele livro, se apropria daquele universo e, a partir daquele momento, você é um novo autor usando aquele universo”, Bueno conclui. 

Matéria por: Marina Spim.

_________________

[Se você não entendeu o porquê dessa matéria estar aqui, explico: é para um trabalho de uma cadeira da minha faculdade. Não se assuste, muito embora agora você sabe o que são fanfics :) Muito obrigada a todos que colaboraram comigo! Rumo ao TCC!]. 

Love, 
Nina 

You May Also Like

3 comentários

  1. Hahah .*--* Já conhecia as Fanfics mas nunca me interessei em ler, nem em escrever, mas acho interessante isso.. Do tipo "Como seria se em algum meio da história a Bella ficasse bem de mal com o Edward e tivesse um breve relacionamento com o Jake :3" Ou se "A Hermione ficasse realmente com o Harry mas depois eles percebessem que ficam melhor como amigos e depois o Rony se interessaria pela Her" :3 Existem milhões de finais diferentes pra um história já inventada, e os criadores de fanfics criam uma história em que eles imaginariam o final perfeito :3 É interessante... Beijos :**

    amoresporficcao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. adorei o blog Nina, confesso que quase não acompanho blogs de literatura mais adorei o seu .

    delineandocomamandy.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Uau! Interessante mesmo é saber que você nos presenteou com um - outro - pedacinho do seu mundo. Acho o máximo a carreira de jornalismo, já quis muito seguir, porém, onde resido é um tanto quanto complicado, então parti para outros meios que ficaram em segundo plano. Mas, eu realmente, juro, não sabia exatamente o que era fanfiction. Tipo, a gente imagina e tudo, aí lê e entende, mas assim bem definido mesmo, eu não fazia ideia. Eu sei, é uma agressão não é?!
    E de cara, já fiquei com aquela vontade de embarcar nessa aventura!
    Obrigada Nina por nos apresentar - claramente - esse mundo.

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM