29 de janeiro de 2015

#Contos de fada, pt I

Oi, gente!
Trago a vocês hoje um assunto diferente que, nos últimos tempos, tem me chamado a atenção. Os contos de fada. Fui a uma palestra na minha faculdade no mês de Dezembro que abordava esse assunto e o relacionava a várias áreas, como a comunicação e a psicanálise, e pude aprender muito sobre esse gênero. 

Ilustração de Divica Landrová, em 1959, para o conto Chapeuzinho Vermelho. 

Onde nasceram os contos de fada? 
Difícil saber, pois são contos populares camponeses que foram conservados pela tradição oral. Cada época e cada área do planeta têm seus contos. 

Qual a finalidade deles?
Depende do autor e da época. A princípio, eram amorais. No entanto, a partir do século XVII, se tornaram instrumentos morais direcionados aos jovens da côrte (especialmente no que tocava à questão de "defender" a sexualidade das meninas). Já no século XVIII, foram usados de forma mais civilizadora. No século XIX, para promover a língua alemã (com os Irmãos Grimm). 

Com ou sem fadas?
Os contos divergem muito nesta questão. Naqueles que não há a presença de fadas, os animais mágicos entram em ação. 

Fábulas x contos de fada
As fábulas, geralmente, trazem animais como protagonistas e há sempre uma moral por trás da história. No entanto, como dito acima, as finalidades dos contos de fada variaram conforme o tempo, ou seja, não precisa, necessariamente, apresentar uma moral. 

Alguns nomes na literatura: 
1. Giambattista Basile. 
Escritor italiano de 1566. Sua obra mais conhecida é Pentamerone (Pentamerão), livro escrito em prosa no dialeto napolitano. Consistia em diversas fábulas dirigidas às crianças que colheu do povo e de tradições de suas muitas viagens. Personagens como Cinderela, Rapunzel e A Bela Adormecida foram as primeiras a serem transcritas a partir de seu livro e, posteriormente, foram recontadas por outros autores.







2. Charles Perrault 
Escritor e poeta francês do século XVII. Estabeleceu as bases do gênero conto de fadas, concedendo-lhe o título de "Pai da literatura infantil". Histórias conhecidas: Chapeuzinho Vermelho, Cinderela, A Bela Adormecida, O Gato de Botas, Barba Azul e O Pequeno Polegar. 









3. Marie-Catherine d'Aulnoy
Escritora francesa do século XVII. Foi a criadora do termo contos de fada ("contes de fée"). Por ter tido uma vida muito sofrida, seus contos de fada eram muito carregados de angústia, especialmente a feminina. 










5. Marie Leprince de Beaumont
Escritora francesa contemporânea de d'Aulnoy, escreveu a versão mais conhecida de A Bela e a Fera. 








6. Irmãos Grimm
Pesquisadores alemães. Os contos contidos no livro Contos de fadas dos irmãos Grimm começaram a ser compilados em 1810. No primeiro livro havia mais de 200, que foram coletados a partir de histórias orais. O intuito dos irmãos era atrair leitores infantis, por isso suavizaram as histórias em vários aspectos (especialmente no quesito da violência). 








7. Hans Christian Andersen 
Escritor e poeta de histórias infantis, nasceu na atual Dinamarca. Contos de sua autoria: O Patinho Feio, O Soldadinho de Chumbo, A Pequena Sereia, A Roupa Nova do Rei, A Princesa e a Ervilha, A Polegarzinha e A Rainha do Gelo (alô, Frozen!). 










Os contos de fada para cada autor acima.
Cada um deles teve uma história de vida diferente e, inclusive, viveu em sociedades e épocas diferentes. De modo que os contos sofreram variações nas mãos de cada autor. Os "iniciantes" os relatavam com muita subversão, muita violência (e é bom lembrar que muitos não pregavam moral alguma). Os próprios rumos dos contos se diferenciam. Alguns, em algumas versões, não têm o "felizes para sempre", e alguns elementos não são os mesmos (a exemplo do material do fio do fuso no conto de A Bela Adormecida). 

___________

Por enquanto é isso, gente. Não quero estender a postagem demais (que ficou imensa), pra não ficar cansativa. O meu objetivo para ela era compartilhar com vocês o que aprendi sobre o assunto. Quem gostou do tema, em breve, trago a segunda parte! Fiquem à vontade para comentar, hein? 

Love
Nina 

15 comentários:

  1. Você sabe que eu amo o Nina é uma. Amo as dicas para escritores, amo as resenhas, amo as cartas, amo tudo. Mas esse foi de longe o meu post favorito do Nina é uma em toda a história da minha vida de litora do blog. Obrigada pelo blog e por esse post lindo e informativo ♥

    ResponderExcluir
  2. Oiee, Nina. Tudo bem?

    Eu sou fanático por contos de fada, eles sempre trazem uma importante mensagem para o leitor, não é mesmo? Eu realmente sou fã dos irmãos Grimm, adoro o João e Maria ♥ Após sua postagem, me senti ainda mais informado pois tinha coisa que não sabia, inclusive a parte das finalidades, alguns nomes eu não conhecia, um exemplo era Giambattista, conhecia os contos, mas não quem era ele (rs). Outro que gosto é L. Frank Baum, autor de "O Maravilhoso Mágico de Oz", mas ele tem uma proposta de um conto de fada totalmente moderno e tive uma grande surpresa em saber que "O Mágico de Oz" na verdade é uma série! Ótima postagem (:

    Beeeijosss!
    Luan || Um Grande Vício Literário

    ResponderExcluir
  3. Existe algo mais encantador do que conto de fadas? Sou apaixonada!
    Muito bom esse post.
    Eu nunca tinha parado para procurar mais sobre essa minha paixão, inclusive, já gravei na mente o nome "Marie Leprince de Beaumont", escritora do melhor conto de fadas de todos: A Bela e a Fera ♥ rs

    Beijos Nina!
    www.miragemreal.com

    ResponderExcluir
  4. Nem preciso falar que AMO/SOU né? Quando eu entrei pra Letras eu já era apaixonada, mas, sem dúvida tudo que eu estudei por lá me fez favoritar esse gênero para sempre. Assista Into The Woods, meu projeto de mestrado será sobre ele.
    Ah, e, os primeiros registros que se tem dos contos em papel são da França, com os Contos da Mamãe Ganso. Claro que antes disso já haviam contos orais, mas, os primeiros escritos surgiram na corte do rei.


    Beijão,
    Carol,
    www.caixa-a-a.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Nina!
    Acho muito legal que você tenha abordado o tema dos Contos de Fada, pois nos últimos tempos temos visto diversas releituras deles, como é o caso da série Once Upon a Time (que eu até estou assistindo em outra aba do navegador agora hehe). Como você disse, nas épocas de cada autor, a forma como abordavam a história foi diferente, e agora também podemos ver isso na prática, já que esses contos estão sendo tão explorados pela indústria cinematográfica. Aliás, fiquei maravilhada com a notícia de que a Emma Watson vai interpretar a Bela de A Bela e a Fera!
    Aguardo ansiosamente a segunda parte do post.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  6. Sempre gostei de contos de fadas... Com o tempo fui me interessando pelo contexto social da época em que foram escritos. Hoje, me interesso muito em pesquisar sobre como influenciam na mente das crianças. Leia o livro "A psicanálise dos contos de fada", é muito bom. Parabéns pelo post ;)
    http://pausaparaconversa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito bacana seu post, confesso que não tinha conhecimento nem da metade das informações contidas no seu post... é realmente de utilidade pública !! Já tinha visto em algum lugar sobre todas as mudanças feitas pelos irmãos Grim porque afinal, eram muito mais pesadas e jamais poderiam ser contadas a crianças kkk Confesso que sou uma grande fã desses contos e suas mais recentes releituras também tem me conquistado :)
    Parabéns !!!
    Abraços

    www.dezenoveprimaveras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Nina! Amei o post, recentemente li algo parecido... só que o que eu li davam detalhes dos contos de fada em suas versões originais! Alguns até meio macabros rss!

    Mas levando em consideração a época em que foram escritos é bem isso mesmo!

    bjs

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto bastante de contos de fada, mesmo que digam que é infantil. Não sei se Os Contos de Beedle, o Bardo, entram nessa categoria, mas tenho ele e gosto muito *_*.
    Ariel, Cinderela, A Bela e a Fera , o Gato de Botas... Volta e meia estou assistindo. O melhor de tudo é que faz a gente relembrar de época spassadas.

    ResponderExcluir
  10. Eu amo contos de fadas e acredito que eles são realmente para todas as idades... As releituras de alguns contos de fadas que ando lendo por aí também são maravilhosas...

    Beijos
    colecionando Livros

    ResponderExcluir
  11. Oi, Nina.

    Adoro esse assunto. Os contos de fada reais, em suas verdadeiras versões, são maravilhosos, fantásticos. Amo o filme Irmãos Grimm e a série Grimm justamente por conta disso. Também adoro o Perrault.

    Celly.

    http://melivrandoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá! Primeira visita no blog. :)
    Gostei bastante desse post sobre contos de fadas, sempre gostei muito deles. Preciso voltar a lê-los.
    Beijo!
    leitura-emfoco.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não gosto muito dos contos de fadas clássicos, daqueles com princesinhas bonitinhas, a espera de um príncipe que a salve, como "A Bela Adormecida".

    Gosto bastante desa nova roupagem que os contos de fadas estão ganhando com o tempo. Tipo "Frozen", onde é a irmã que salva a rainha.

    Nina, obrigada pelo post e pelas informações nele contidas. Não sabia quem era a autora de "A Bela e a Fera", um dos meus contos de fadas favoritos.

    Beijos,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bem?
    Adoro contos de fadas, mas confesso que conheço muito pouco sobre o assunto, já vi que alguns contos são violentos mesmo, mas ainda não tive oportunidade de ler um assim e espero ter algum dia *o* Dos autores eu só ouvi falar dos Irmãos Grimm acredita? Mas conheço é as histórias do Charles. Enfim, achei o post super bacana e interessante, não achei que ele ficou cansativo e nem muito grande.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oii!
    Eu tenho um livro sobre os contos de fadas <3
    Sempre gostei, das histórias, das versões originais...
    Adorei seu post, saber mais sobre esse "tema" é sempre bom :D
    Até mais!

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)