Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Dicas para escritores

by - janeiro 15, 2015

Mesmo de férias, aqui estou eu para o terceiro post de dicas para escritores! Fiz um pacto comigo mesma de terminar alguns projetos já iniciados e, durante a escrita, surgiram uns tópicos legais para vocês. Esse post serve bastante para pessoas que querem escrever, mas que não sentem muita confiança e para escritores ainda iniciantes (cuja "carreira" ainda não é extensa). 


1. Inspirar-se é diferente de copiar
Todo escritor, antes de tudo, é um leitor ávido. E, como tal, tem um escritor preferido. O que acaba acontecendo é que esse escritor preferido acaba sendo a nossa base e a nossa inspiração para sermos escritores. Eu me "descobri" escritora a partir da série literária O Diário da Princesa, da linda, diva e maravilhosa Meg Cabot. Ela é, majoritariamente, a pessoa que mais me inspira a escrever. Mas isso não quer dizer que eu a copie. Inspirar-se em algum escritor nunca é copiar seu trabalho. Inspirar-se é pegar um coisinha ali, ou outra coisinha acolá e só. É, às vezes, se inspirar numa característica que você gosta de um personagem, ou num pedacinho de uma storyline (exemplo: a personagem é princesa. Isso não quer dizer que a minha história seja igual à da Mia Thermopolis, nem à da Ana [Simplesmente Ana, da Marina Carvalho], pois o desenrolar é completamente diferente). Para deixar mais claro ainda: escritor de verdade CRIA e não RECICLA algo. 

2. Primeira ou terceira pessoa?
Essa é uma questão mais pessoal. Eu, por exemplo, opto pela escrita em primeira pessoa, pois me sinto mais à vontade escrevendo como se fosse a personagem principal falando. Mas existem certas dicas que podem ajudar a decidir, a exemplo do gênero e da proposta da história. Ação e suspense funcionam melhores, a meu ver, em terceira pessoa. Mas se é um romance (de amorzinho, mesmo), às vezes, o indicado é a primeira pessoa, para o leitor entrar na pele da personagem e sentir tudo o que ela sente. A primeira pessoa é ideal para criar um laço mais próximo com a personagem, enquanto a terceira pessoa é mais fria e mais distante, geralmente ótima para focar em coisas que não são os sentimentos.

3. Tempo verbal
Exatamente como o tópico acima, é uma questão pessoal. Quando você usa o passado, indica que o acontecimento já aconteceu, ou seja, é um relato do que houve. Agora, se você usar o presente, as ações ficam mais imediatas e cria a sensação de tudo estar acontecendo naquele exato momento, como se o leitor estivesse vivendo imediatamente aquela história. Há casos também de usar-se o futuro, o que é mais incomum, mas dependendo da proposta cabe perfeitamente. CUIDADO para não misturar os tempos! É claro que há passagens que poderão ser flashbacks, mas não esqueça-se de se concentrar naquilo que está acontecendo. 

4. Onde buscar inspiração?
Como dito no primeiro tópico, os livros são uma fonte incrível para os escritores, mas há outros meios. Música, filmes, um passeio, uma conversa entreouvida sem querer... São infinitas possibilidades. O cotidiano é uma ótima oportunidade para extrairmos ideias. Para mim, as músicas são fundamentais. Fazem parte do meu processo de criação sempre (antes e enquanto estou escrevendo). Mas entenda: as grandes ideias raramente vêm quando a gente quer, pelo contrário: vêm quando a gente menos espera. E o que acontece muito comigo é ter ideias longe do computador. Quando estou de olho nele, nunca vêm. Então indico o básico: sair e viver por aí (em livros, em filmes, nas ruas da sua cidade...). 

_________

Vocês podem conferir os outros posts das #Dicas AQUI e AQUI.

Love
Nina 

You May Also Like

21 comentários

  1. Sempre é bom ver dicas assim, que dão mais confiança para as pessoas decolarem na escrita. Não é preciso ser expert em literatura, mas é essencial ter noção do que se stá fazendo, sem falar que às vezes são palavras como as suas que mta gente quer ouvir para buscar seu sonho de lançar algo! Um bju!

    ResponderExcluir
  2. Eu tinha escrito um comentário super inspirado, ai cliquei em Publicar e ele sumiu sem ser publicado :'( Vou tentar falar de novo o que tinha dito.
    Pra mim também é bem mais fácil escrever em primeira pessoa, me sinto mais próxima de mina personagem. Quanto ao tempo verbal, me atrapalho toda. Começo escrevendo no presente e quando percebo já estou escrevendo no passado, ai tenho que voltar, reler e arrumar tudo.
    Sabe uma coisa que me inspira muito além de livros e música? Conversar com as pessoas. Juro que um dia vou pegar dois banquinhos, colocar em uma praça e deixar do meu lado uma plaquinha escrito assim "Ouço histórias de amor". Imagine quanta inspiração pode vir a partir disso? Sempre fui a "conselheira" da minha turma, então as histórias que eles me contavam me inspiram até hoje.
    Beijinhos

    http://idasempretoebranco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina,

    Estou escrevendo um livro e suas dicas estão me ajudando muito, optei pela 1ª pessoa, acho que me sinto mais a vontade com ela, parece que as palavras saem com mais facilidade.
    Realmente a minha inspiração aparece do nada, nas horas mais inusitadas.

    http://www.eucurtoliteratura.com/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito destas dicas e principalmente do estímulo de cada um encontrar seu próprio estilo e identidade ao escrever! (:

    ResponderExcluir
  5. Nina, eu tenho um sério problema em misturar o tempo, geralmente começo escrevendo no presente aí de repente me pego escrevendo no tempo passado, sempre tenho que revisar especificamente isso, não sei porque dá essa pane na minha cabeça, sério.
    Posso dar uma ideia? Outro dia li um texto falando sobre essa questão de escrever na visão do sexo oposto, lembra que comentei um dia com você? Então que tal nos dar sua visão sobre o assunto, dar umas dicas referentes a isso, talvez livros que goste com personagens de ambos os sexos que podem ajudar a inspirar na hora de tentar? ;)
    Beijos

    http://essameninamoca.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. "3. Tempo verbal" algumas vezes estou lendo algum texto ou fic que um amigo pediu ou eu mesma achei, então penso: "a história é maravilhosa", mas vejo que o autor ou autora não sabe usar bem o tempo verbal ou a própria gramática. Isso perde toda a animação de ler, acho importante (até demais) quem escreve se informar mais da nossa lingua, rs. Adorei as dicas!

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Oi Nina, ótimas dicas.
    Eu já tive algumas ideias para um livro mas eu tenho um certo problema com ansiedade e acabo querendo apressar as coisas.
    Sobre a segunda dica: Acabei de ler o livro Bela maldade, é um livro forte, em primeira pessoa, mas a escrita da autora não é nada sutil, e em certos momentos achei suas descrições tão frias, de cenas chocantes, sabe? E é em primeira pessoa, acredita? Senti falta de sensibilidade. Mas é um ótimo livro.
    Em relação a se inspirar em algumas peculiaridades de alguns personagens: eu pensei em uma personagem com algumas características da Emma bovary e uma personagem interpretada pela Amanda seyfried, no filme O preço da traição. É um personagem masculino com algumas caracteristicas do Jack torrance, de O iluminado e Norman, do livro Psicose.
    Mas acho que a construção de um livro tem que ser muito bem trabalhada... E talvez eu não esteja no momento para criar uma história. Apesar de surgir ideias a todo instante kk
    Adorei as dicas.
    Beijos
    http://bloggpaginassecretas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Adorei as dicas Nina, mesmo eu não tendo vontade de ser uma escritora, adorei os pontos que você citou. Uma coisa é se inspirar, outra coisa é copiar. Autor bom mesmo não copia, cria. Uma fonte de inspiração também é a própria vida, as emoções, isso influencia muito também.
    E ouvir música é maravilhoso também <3.
    Beijos e sucesso.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi, Nina!
    Bom, eu já tentei escrever algumas coisas, mas nunca consigo prosseguir com nada, provavelmente por eu ser exigente demais e perceber que a história não está boa... Enfim, sobre isso de se inspirar em um autor, eu acho maravilhoso, porém também acho complicado conseguir seguir um estilo original e não se ater demais a essa inspiração. De vez em quando, ao ler por muitas semanas obras de um mesmo autor, eu até acordo pensando na forma como aquele autor escreve - isso vivia acontecendo quando eu li Harry Potter ou O Senhor dos Anéis. Digamos assim, eu penso como se fosse o autor escrevendo. Nesse ponto que eu acho díficil "separar" as coisas. De qualquer forma, eu não acredito que vou aproveitar as dicas para escrever livros de fato, mas é sempre bom conhecer novas técnicas para escrita, já que não escrevemos apenas ficção.

    Leitores Forever

    ResponderExcluir
  11. Dicas legais as suas. Gosto de escrever na terceira pessoa, é mais amplo.
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  12. Nina, estou amando suas dicas. O que me faz lembrar que tenho que te enviar um e-mail com minhas dúvidas.
    Sobre suas dicas de hoje... Eu tenho um grande autor como inspiração, mas nunca escrevi nada parecido com ele. Pois, minha meta é ser boa como ele naquele tipo de proposta que ele tem para aquela escrita, sabe. É uma inspiração que me leva a dar sempre o melhor de mim na escrita. Já li livros que me inspiraram a ter ideias para escrever e isso foi interessante, pois foi uma inspiração literalmente.
    Concordo que tempo verbal e primeira ou terceira pessoa depende do que vai falar e como vai contar a história.
    E a inspiração busco como vc escreveu.. Em livros, músicas, filmes, até em séries rsrs.. E tem textos que surgem do nada onde menos esperamos.
    Obrigada pelas dicas.
    Abraços Mika,
    Pensamentos Viajantes

    ResponderExcluir
  13. Oi, Nina *-*
    Bom, eu não nasci com dom para escrever histórias, até tentei uma vez, mas não levo jeito, então as dicas não serviram para mim. No entanto, eu adorei o seu post, achei as dicas super bacanas, acho que a questão de escrever em primeira ou terceira pessoa deve ser uma bem chatinha para os autores, deve ser meio complicado decidir por qual pessoa escrever, mas eles devem fazer como você, escolherem a que os deixe mais a vontade. As fontes de inspirações eu achei bem bacana, mas quando uma pessoa nasce com o dom para a escrita ela consegue inspiração até do vento, da formiga ou de qualquer outra coisa que parece não fazer a menor diferença, o problema é quando dá o famoso bloqueio de criatividade, né? Enfim, adorei o post, bem diferente do que estou acostumada a ver por ai e bem útil oo/

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
  14. Oi Nina, eu amei suas dicas e super concordo com elas! Falei um pouco sobre você hoje no blog! Espero que goste... (link da postagem http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/p/pessoas-que-merecem-ter-seu-talento.html) bjs

    Joanderson

    ResponderExcluir
  15. Adorei as dicas, ajudam bastante e me tirou várias dúvidas, já tentei ser escritora mas fiquei só nas fanfics, apesar disso é sempre legar melhorar a escrita.
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  16. Ah Nina, como amo suas dicas! Adorei mais uma vez. Também prefiro escrever em primeira pessoa, acho mais gostoso. E sobre a parte de se inspirar, é realmente o que disse, são infinitas possibilidades, e quase nunca surgem quando você quer/precisa. Por isso ando sempre com o bloco de notas na bolsa. Livros e outros escritores serão sempre uma boa inspiração!
    http://escrituras-da-alma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá, Nina!

    Adoro esses posts sobre dicas... Acabo revendo a minha maneira de escrever (e aprendo um pouco mais - nunca paramos, não é mesmo?)! :D

    Sobre as dicas: temos espelho para tudo. Ninguém começa algo do nada, tem de haver algum tipo de modelo (mesmo que seja só para você desconstruir). Outra dica que eu daria: se você gosta muito do estilo de algum autor ou das personagens, mas não sabe muito bem como moldar, escreva fanfics. Além de treinar (pois você está se baseando em algo mais ou menos pronto), também pode ter avaliações sinceras dos fãs daquele determinado fandom. Muitos fãs, inclusive, preferem ler fanfics a escrever. Pronto! :D É só botar a cachola para funcionar e começar!

    Eu não me dou bem com terceira pessoa, haha. Acho que fico meio redundante! Poréeeeeeeeeeem, diria que todo aspirante a escritor deva se desafiar de vez em quando. Não fique preso apenas a um gênero, a um tempo verbal. Crie, inove! Após este "workshop" consigo mesmo, perceberá o que realmente melhor combina com você. :D

    Novos escritores, antes de mais nada: divirtam-se! :D

    Um grande abraço,

    Ana Carolina Nonato
    Blog Seis Milênios
    http://seismilenios.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá!

    Gostei das dicas, principalmente em relação a tempo verbal. . Já li diversos textos de escritores iniciantes em que eles simplesmente misturam tanto o tempo verbal que fico sem saber se o fato já aconteceu, está acontecendo ou vai acontecer, bem confuso mesmo.

    Em relação a inspiração, ler livros do gênero que se pretende escrever é algo muito bom, até porque ajuda inclusive a compreender melhor sua própria história e a situar as ações dos personagens.

    Gostei das dicas
    Beijos
    http://coolturenews.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Amei as dicas, elas caíram como uma luva!
    Pretendo começar a publicar textos no meu blog, mas ainda não me sinto segura nesse setor, rs.
    Obrigada pela ajuda/incentivo.

    Beijão,
    http://confidenteperfeito.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Eu geralmente tenho ideias para minhas histórias quando estou tomando banho ou conversando com alguém. É bem louco, a história surge na minha cabeça e não consigo parar de pensar nela.
    Inspirar e copiar... Essa é uma dica muito boa. Geralmente, eu presto bastante atenção na forma como um autor está escrevendo. Dan Brown (Anjos e Demônios) e Machado de Assis (Memórias Póstumas de Brás Cubas) são os autores que mais admiro. Um dia quero ser como eles (sonhando aqui).

    Obrigada pelas dicas, linda. Estava um pouco sumida do seu blog, porque estava muito preocupada com o SISU e não estava conseguindo ler nada.

    Beijos,
    Karina do blog Eu e Minha Cultura.

    ResponderExcluir
  21. Adorei as dicas! Quero muito ser escritora e estou no processo de escrever meu livro. Me inspirou muito na Cassandra Clare... Acho a escrita dela maravilhosa! Beijos, Jú
    docurailusoria.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário! Que tal deixar o link do seu blog para eu fazer uma visita a você depois? :D



INSTAGRAM