24 de maio de 2015

#Resenha de livro: Para sempre ela

Para sempre ela foi cedido pela autora Flavia Duduch há, digamos, bastaaaante tempo. Na época, eu estava lidando com o fato de não ter quase que nenhum ânimo de ler, por isso, só o fui ler há umas duas semanas. Como eu tinha resenhas na frente, a desse livro acabou ficando por agora. Como podem perceber, não estou mais conseguindo postar de dia de semana (antigamente, eu postava de quarta-feira) e é tudo culpa da faculdade e do estágio. 

Título: Para Sempre Ela
Autora: Flávia Duduch 
Páginas: 256 (versão PDF)

Bem, analisando simploriamente, a sinopse de Para sempre ela tem uma storyline meio comum e até mesmo previsível. Era isso que eu achava, antes de conseguir seguir um ritmo de leitura bom. 

Frank é um médico - pelo que pude entender - bastante renomado no hospital onde trabalha, em Londres. Tem uma rotina maluca e só vive para sua profissão. Hannah é uma comentarista de rádio que, por ordem do destino, acabou de ser ferida ao sair do trabalho e vai parar exatamente nas mãos de Frank. Ela seria apenas mais uma paciente se não fosse uma velha conhecida...

Por meio de lembranças, ficamos sabendo que Frank não era um santo na época da escola e seu alvo preferido para oportunações, juntamente com os amigos, era Hannah. De imediato, ele tem um acesso de fragilidade, no entanto faz a cirurgia da qual a garota necessita. Dias depois, quando ela acorda e recebe alta, convida Frank para um café. E é aí onde tudo começa - ou recomeça. 

A reaproximação não é forçada ou hesitante, é no tempo e na medida certa. Não senti que a Hannah estava com medo da reaproximação, o que foi ótimo. No entanto, Frank se martirizava o tempo inteiro por tudo o que já tinha proporcionado à garota, então, os surtos dele eram constantes. 
"Ela continua sussurrando palavras de conforto em meu ouvido e, quando me beija, para tentar me acalmar, é o momento em que mais me odeio por ter feito tanta merda durante anos com essa pessoa maravilhosa que está fazendo de tudo para me reconfortar".
A Hannah é uma personagem centrada e bem mais firme do que a maioria das "mocinhas" dos livros de romance, algo que me fez adorá-la. Apesar de ela, algumas vezes, aparentar estar confusa quanto ao que sente por Frank (afinal, como se abrir a alguém que já lhe maltratou tanto, outrora?), Hannah não é nada frágil, ou bobinha. O melhor ponto do livro foi justamente esse: uma personagem forte, real e que não é alguém covarde. Em momento algum, ela foge desse amor por Frank. 

Como quase toda história de amor há aquela personagem que dá o empurrãozinho para o casal protagonista de acertar, ou ficar junto de vez. Em Para Sempre Ela, o posto fica com a tia Holly. Ela é tia da Hannah e uma das únicas que sabe sobre todo o sofrimento pela garota na época do colégio, então, age como uma "super-protetora", até que vem com aquele conselho "divisor de águas" para a trama. 
"E o que estou tentando te passar agora é que Frank olha para você do mesmo jeito que Fabian me olhava e... Deus, isso é o tipo de coisa que só acontece uma vez na vida. Ou, pelo menos, duas, se você for uma pessoa muito sortuda (...) Talvez Frank apenas percebeu a mesma coisa que eu percebi quando estava no hospital esperando notícias de Fabian. Que vocês dois existem, é real e é para acontecer". 
 A partir daí, ambos se permitem deixar que o amor entre em suas vidas, mas é de forma bastante sutil. Não é nada explícito, ou exagerado. É claro que, além de existir o passado entre eles, há outro empecilho para que o "felizes para sempre" aconteça (e vocês vão ter que ler, porque é spoiler xD). Não mencionarei esse empecilho, mas aponto que não o achei natural na trama. A mim, pareceu um pouco nonsense e um "remendo", para que a história rendesse um pouco mais. Ainda assim, isso não me fez desagradar o livro. A história, apesar de ser retratada por um casal de adultos, me pareceu ser um YA, por causa das situações que pareciam ser de livros adolescentes. Não que fossem mal escritas, mas pareciam cenas tipicamente clichês juvenis. 

Gostei bastante da forma como a autora escreve, apesar dos erros de revisão (muita confusão nos tempos verbais, em especial) e de fatos. Acho que faltou um pouco de pesquisa na hora de formular algumas coisas, mas, claro, nada que vá impedir a leitura. A única coisa que me incomodou foi o fato de muitas frases serem longas demais e acabavam se tornando parágrafos; isso, infelizmente, me confundiu muito no entendimento da trama. 

Há presente e passado sendo narrados constantemente, o que me agradou bastante. Gosto muito da utilização de flashbacks, e isso não me incomodou nem um pouco, pelo contrário, acho que enriqueceu a trama. Frank e Hannah narram intercaladamente, e foi uma coisa que adorei (já que eu mesma faço isso em muitas histórias). Ah, como li o livro por PDF, a diagramação não estava muito boa (o texto não estava justificado, o que me dá muito nervosismo de ler nesses parâmetros). A capa é uma fofice, como podem ver, me agradou bastante - é, basicamente, um resumo do que vão encontrar na história. Adorei a oportunidade de ler Para Sempre Ela, no entanto, ele não me marcou muito. Ainda assim, é um livro muito leve e muito rápido de ser lido, acho que todas as meninas românticas vão gostar bastante dele! ;) 

Nota 1: a autora ainda não publicou sua obra, mas, estará disponível a partir do mês que vem na Amazon! 

Nota 2: a autora está participando da Antologia De Repente Nós, da editora Andross, com o conto "Primeira vez". O lançamento será dia 30 de Maio. Um trecho dele é este: 



_______________

*BÔNUS: entrevista com a autora.


1) Alguns escritores se inspiram em pessoas e histórias reais para escrever as suas próprias. No caso do seu livro, que inspiração lhe ajudou a escrever a história de Frank e Hannah?
Não cheguei a me inspirar em pessoas e nem em histórias reais porque o que me inspirou foi a minha viagem que fiz a Londres em novembro de 2013.

2) Qual foi a parte mais difícil e mais fácil durante o processo de escrita?
A parte mais fácil foi ter a ideia, fazer o rascunho para, apenas Julho de 2014, começar a escrever. E quanto aos capítulos finais, sempre os considero a parte mais difícil. O começo e o meio fluem muito bem, mas sempre encontro dificuldade na conclusão. No entanto, consegui terminar de escrever Para Sempre Ela em um mês, nas férias.

3) Por que decidiu ambientar a história em Londres? Os nomes estrangeiros dos personagens vieram antes ou depois de você decidir sobre a localidade da trama?
Decidi ambientar a história em Londres porque foi lá onde eu estava quando tive a ideia para o livro, em novembro de 2013, e os nomes surgiram ao mesmo tempo que eu tive a ideia da história.

*Lembrando que o BÔNUS acontece após resenhas de livros de autores parceiros. 

__________________

Love
Nina  

15 comentários:

  1. Olá! Realmente, a capa desse livro é muito amor. Fiquei encantada <3 A história também parece ser ótima. Fiquei curiosa para saber o final e adorei saber que a protagonista é uma pessoa determinada e centrada. Sua resenha ficou excelente, já que apresenta os pontos negativos e positivos da obra. Parabéns!! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Ola tudo bem:
    Achei bem legal o enredo, e sua resenha me deixou com vontade de ler esse livro, parabens.
    literaturaparaosaber.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Nina linda!
    Sabe que amo seu blog e seus textos, né? Mas, desta vez, deixarei a indicação de leitura passar... O livro me fez recordar os filmes de sessão da tarde, não que sejam ruins, mas no momento estou lendo outros estilos, mas densos...
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi! Sua resenha me ganhou nesse ponto: "A Hannah é uma personagem centrada e bem mais firme do que a maioria das "mocinhas" dos livros de romance". Porque ninguém merece personagem feminino de mimimi, né, odeio! Hahahaha
    Um abraço,
    www.literasutra.com

    ResponderExcluir
  5. Ola lindona que capa fofa, gostei da premissa do livro, com essa reaproximação dos dois, mesmo ela tendo já sofrido com ele antes. O fato da protagonista ser madura e segura de si já me ganha, o que torna a leitura bem interessante. Já anotado para leitura . beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Nina, acho que li esta antologia, preciso confirmar a capa.
    Gostei do enredo deste livro, vou ficar atenta na Amazon para poder baixar um exemplar para mim.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  7. Oláá
    Parece ser bem legal, a capa é linda e fiquei curiosa pela leitura, sua resenah está ótima, muito legal.

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Não tô no ritmo de romances, mas esse me chamou atenção! Gostei do enredo, sinopse. também vou ficar atenta pra quando ele sair!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  9. Não tô no ritmo de romances, mas esse me chamou atenção! Gostei do enredo, sinopse. também vou ficar atenta pra quando ele sair!
    www.belapsicose.com

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia a autora nem a obra, mas posso dizer que ao ler a resenha fiquei imaginando como seria a aproximação de Frank e Hanna depois de tanto tempo e com o detalhe sórdido dele. Dica anotada quem sabe qdo a autora publicar eu leia! Bjkas

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina.
    Essa é uma das minhas leituras atualmente e está um pouco parada, li ate a metade por enquanto.
    E já percebi alguns problemas de revisão assim como você, mas a premissa da história é boa só quero ver como será finalizada.

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Eu nunca ouvi falar sobre esse livro, mas confesso que fiquei bem curiosa, pois a premissa é interessante e saber que a Hannah é uma personagem centrada e firme me deixou bem animada, pois dificilmente encontramos mocinhas assim nos livros de romance, né? Enfim, mesmo o livro tendo alguns erros, acredito que vai muito a pena ler e eu adorei a entrevista, ficou ótima o/

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oie, tudo bom?
    Mesmo que não seja uma narrativa tão marcante, eu achei a narrativa instigante por envolver um romance do passado. Também gostei das características da Hannah. Desejo sucesso pra autora com a divulgação do livro.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá Nina.
    Gostei bastante do livro, é o estilo que gosto e costumo ler então é a história que com certeza não vai gerar arrependimento quando estiver na minha estante. Que bom que em breve a autora vai lançar ele na Amazon, vou aguardar e com certeza comprarei.

    luadeneon.com

    ResponderExcluir
  15. Oi Nina
    Sua resenha como sempre está incrível e eu simplesmente amei essa história... parece ser linda por demais, nada como o tempo não é mesmo?
    Irei procurar na Amazon quando for disponibilizado porque a historia me interessou de verdade


    beijos
    Mayara
    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)