Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Resenha de livro: Por entre caminhos de pedra

by - maio 18, 2015

Trago mais um livro de poemas <3 
Esse eu recebi por uma amiga, pois o escritor do livro é o pai dela. E, como eu não costumo recusar leituras, aceitei. Infelizmente, demorei a pegá-lo para ler, mas quando sentei para desfrutá-lo, li-o em duas noites. Apesar de ele estar em PDF, não me incomodei muito com isso. 

Título: Por entre caminhos de pedra
Autor: Marco Antônio Sabará
Editora: Clube de Autores
Páginas: 156
Ano: 2015

Por entre caminhos de pedra é uma compilação de poemas escritos entre os anos 2002 e 2011 (como dá para entender na própria capa, rs). O livro é dividido em quatro partes: Sonetos e Companhia (contendo  primeiro ato, segundo ato e terceiro ato), Cantos da indústria, Pequeno dicionário das efêmeras coisas e Versos avulsos e outras miudezas. Há um prefácio/biografia que ainda não decidi se foi, ou não, uma boa ideia. Se essa parte fosse mais pontual, falando estritamente de forma biográfica com a qual estamos acostumados, teria sido ótimo. Mas o autor inseriu toda a vida dele nessa biografia e muitos fatos são desnecessários e insignificantes para a compreensão dos poemas. 


Pude entender que o autor, com esse livro, quis exaltar sua família e todo o amor que sente por ela, pois há fotos inseridas da mulher e dos filhos. Há, também, a exaltação por sua terra, sua infância, sua saudade do passado representadas, também, em imagens. As fotografias serviram para "quebrar" um pouco o ritmo da leitura, mas de forma enriquecedora. A pessoalidade do autor, a todo instante, estava naquelas páginas, o que funcionou de forma positiva e negativa comigo. Positiva, pois foi como ler a essência dele, cada parte especial de sua vida e tudo mais. Negativa, pois creio que isso se tornou maçante depois de um tempo. Foi como se ele não quisesse que o leitor saísse daquele cerco que é e foi a vida dele, e a minha maior motivação ao ler poemas é sair um pouco da mesmice do cotidiano, de transcender o lugar-comum, e o autor pouco ofereceu isso a mim. O melhor da poesia é que ela, a meu ver, se torna um pouco de fantasia. Há sempre aquela elevação espiritual e Por entre caminhos de pedra me fez fincar os pés bem firmes no chão, impossibilitando que eu me sentisse enlevada pelos versos lidos. 

Os poemas, em si, são muito ricos e, como dito, falam muito da vida e, também, das crenças do autor. Não consegui me apegar a nenhum poema por inteiro de forma realmente visceral. Algumas estrofes conseguiram despertar minha compaixão, mas são muito específicas. Dois pontos me incomodaram muito durante a leitura: as reticências assíduas e as palavras pouco usuais. Óbvio que não há a maneira correta de se escrever poemas, mas as reticências me irritaram demais, porque parecia que quase nenhuma ideia exposta carregava certeza ou completude. Eu sempre prezei a escrita "rebuscada", pois já tive muitos problemas com livros escritos de forma simples (à exemplo dos livros do Nicholas Sparks; foi majoritariamente devido a isso que acabei desistindo de acompanhar seus novos livros), no entanto, o autor de Por entre caminhos de pedra exagerou um pouco nos vocábulos pouco usuais e isso me provocou certa irritação. A meu ver, a poesia não necessita de grandes e difíceis palavras. Ela é simples como uma nuvem. Quanto mais simplicidade se emprega nos versos, mais bonitos eu os acho. E as palavras desconhecidas contidas nesse livro, muitas vezes, me fizeram desanimar na leitura. 

De modo geral, não consegui nutrir nenhum sentimento em relação a esse livro, pois os temas abordados - família, passado, Deus - não condizem com a minha realidade. Ainda assim, não poderia deixar de ressaltar a riqueza das rimas e da inversão da ordem direta das frases (coisa que amo quando um autor sabe fazer bem!). Os poemas retratam com um pouco de rudez lembranças e com suavidade quando falam sobre amor. Creio que, se o autor tivesse "saído" de sua realidade, eu teria apreciado mais - no entanto, perderia a essência do objetivo dele. Enfim, há uma dualidade quando penso criticamente neste livro, uma vez que ele me cativou em alguns pontos, mas deixou a desejar em outros. Só posso dizer que as pessoas têm de conferi-lo por si mesmas para encontrar um equilíbrio acerca dele - eu, claramente, não encontrei o meu.

Alguns poemas: 



Ressalto que o título "Não é o fim, apenas parte do percurso" foi a frase mais especial que encontrei durante a leitura e é algo que não me sai da cabeça. Ela é simples e guarda um mundo de significações, me deu muito a pensar!

Algumas imagens (que acompanham alguns versos): 
Escolhi essas duas, pois creio que falam bastante sobre quem é o Marco Antônio e sobre sua saudade ainda guardada dos lugares fotografados. 

A diagramação está bastante boa, uma vez que no Clube de Autores é o próprio autor que cuida disso. Gostei muito da cor usada no interior do livro e a identidade visual que ela criou. A capa é bastante simples, mas creio que, se ela tivesse seguido a identidade visual utilizada no inteiro (a cor azul), teria feito mais sentido. Mas, de forma geral, a capa é bastante condizente com um livro de poemas. E a imagem escolhida nesses tons de sépia valorizou muito a capa e conseguiu expressar exatamente o sentimento abordado na maior parte do livro.

Agradecimento especial à Camila Sabará, do blog Things of Mila, que me concedeu o PDF para a leitura. Obrigada pela oportunidade, flor! :) 

Love
Nina 

You May Also Like

17 comentários

  1. Obrigada a você pela resenha Nina!
    Acho muito bonito e certo da sua parte ressaltar os pontos negativos pois isso, com certeza, ajuda a melhorar da próxima vez.
    Fico feliz por ter gostado do livro!
    Muito obrigada, mais uma vez, por ter lido e resenhado!
    Mil beijos <3

    ResponderExcluir
  2. Oi Nina,

    Adorei sua resenha, super bem construída e nos deixando com um "Gostinho de quero mais", porém esse não é um gênero que eu esteja familiarizada, na verdade não sou fã do gênero, mas tenho certeza que o público alvo vai se encantar, pois pelo que vc passou puder perceber que trata-se de um livro muito bem escrito e construído com muito amor e dedicação!!

    beijão

    Livros & Tal

    http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nina,
    Muito obrigado pela resenha sensível e franca. Uma grande alegria para todo autor é perceber como aquilo que publica é percebido de forma distinta por diferentes leitores. Isto é ainda mais relevante no gênero poesia, posto que a percepção do belo, do que nos toca a alma é absolutamente subjetiva. O que realmente vale, especialmente para quem publica de forma independente, sem compromissos comerciais, é saber que o leitor dedica tempo ao nosso esforço e, desta forma, também ele se torna parte da própria obra. É o leitor quem dá vida ao que se escreve, quer ame, deteste ou se mantenha neutro.
    Um abraço,
    Marco Antônio Sabará

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa que me chamou a atenção na sua resenha foi sua sinceridade e claro como ela foi bem escrita( se bem que vindo de você não é uma grande surpresa). Já li alguns posts sobre esse livro, e sinceramente poesia também não é um gênero com o qual sou muito familiarizada, mas a proposta é linda e muito interessante.
    Beijos e sucessooo

    ResponderExcluir
  5. Nina lindona poesias é um tema que me faz sair um pouco de minha zona de conforto, mas gosto de apreciar e adorei essas fotos do livro, já me cativaram, e o fato de o autor destacar a família . Já anotada para ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  6. Nina, sua resenha ficou muito bonita. Acredito que talvez, se possível, o autor possa interferir na parte gráfica da capa do livro, pois a proposta é bonita e seria muito interessante muitas pessoas lessem, e infelizmente, se essa parte fica a desejar, os leitores não enxergam com bons olhos. Não gosto de comparações, mas em alguns momentos, pude lembrar de Castro Alves.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oie, Nina! Adorei a sua resenha, você colocou verdade em cada palavra, não omitindo sua verdadeira opinião. Concordo com você em relação a capa e a diagramação, e a frase "Não é o fim, apenas parte do percurso", concordo mais uma vez com "é simples e guarda um mundo de significações".
    Um grande beijo!
    Blog Cheiro de Livro Nacional

    ResponderExcluir
  8. Oi oi, como vai?
    Eu adorei a capa do livro, mas particularmente não sou a maior fã de poesias, as aprecio, mas um livro inteiro não conseguiria ler.
    Enfim, gostei de algumas que você colocou ali.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  9. Oi Nina, faz tanto tempo que não leio um livro de poemas. Acho que o último tem uns 2 anos mais ou menos. Vou anotar esta sua dica, quem sabe quebro o jejum com ele.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  10. Oláá
    Poxa, que bom que gostou do livro, parece se realmente interessante, eu não sou fã de poemas mas quero sim um dia dar mais oportunidade ao tema e quem sabe o livro não entre na lista? haha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Nina, não conhecia o livro, mas gostei.
    adoro poesias, vou procurar por ele quando tiver com grana livre.
    Beijoo
    Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  12. Olá! ^^
    Não conhecia o livro até então, mas como não sou uma fã apaixonada por poemas, acabei não me interessando pela obra :(

    bjs

    ResponderExcluir
  13. Olá Nina, eu sempre quero ler livros de poemas, mas nunca arranjo um tempinho para tais, o que me deixa bastante deprimida, já que parecem tão atrativos. Mesmo ele possuindo alguns pontos negativos, creio que gostaria de conhecer um pouco mais, alguns poemas como o: Saudades e o que você citou: não é o fim, apenas parte do percurso me deixaram bem pensativa e nostálgica.
    Boa resenha.
    Beijos
    cheireiumlivro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá!
    Acho legal quando o livro possui traços autobiográficos, mas, quando em excesso, se torna maçante.
    Não me interessei pelo livro, ainda que você tenha feito uma ótima resenha.
    Desejo sucesso ao autor.
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  15. Que show, poesias é realmente algo de se apaixonar, não conhecia o livro mais fiquei bem curioso, um que indico de poesias da cantora Rita-Lee, é o "Storynhas da Rita-Lee" e ilustrado pelo cartunista Laerte.

    Até 0/

    Victor Andrade - Blog Cow Spectro Comics
    http://cowspectrocomics.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu tenho um bloqueio contra poemas, realmente não consigo me apegar ou me envolver com esse tipo de leitura (resultado de leituras de poemas difíceis obrigatórios na escola, quando era nova). Por isso é um livro que eu provavelmente não leria


    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que não costumo ler livros de poemas, não leio livros em pdf e estou com vários livros físicos para ler, então quando a garota entrou em contato comigo para que eu me tornasse parceria do pai dela, infelizmente eu tive que recusar :/ E pela sua resenha deu para perceber que o livro deve se realmente muito bonito e emocionante, gostei de saber que o autor quis exaltar a família e seu amor por ela, só é uma pena ter tido tantos pontos negativos :/

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM