Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#LeiaMulheres: meta 2016

by - fevereiro 21, 2016

No ano passado, fiquei sabendo de um projeto muito maravilhoso, que pretende não somente enriquecer as nossas leituras, mas também valorizar trabalhos escritos por mulheres. Pode não parecer, mas o mercado editorial ainda nos despreza muito  - sem contar que, muitas vezes, somos relegadas a "nichos" específicos, tal como a literatura de mulherzinha, como se as mulheres não pudessem sair de suas zonas de conforto, ou simplesmente não pudessem escrever aquilo que querem


Foi a escritora Joanna Walsh a responsável pelo #readwomen2014. Em pouco tempo, o projeto "viralizou" e, aqui no Brasil, aportou como #leiamulheres

A autora parceira do Nina, a Marcia Dantas, postou sobre a sua meta acerca do projeto em seu blog e isso me fez ter muita vontade de iniciá-lo, também. Quero me juntar à causa não porque leio poucas escritoras - para falar a verdade, a minha vida literária é regida quase que 80% por mulheres -, mas porque quero conhecer os trabalhos de autoras que admiro, mas que nunca dei uma chance, ou autoras que tenho curiosidade, mas nunca tive oportunidade de ler. 

1. Virgínia Woolf com Mrs. Dalloway 
Escolhi este título, porque a Ruh Dias, do Perplexidade e Silêncio, fala tanto dele (e da própria Woolf), que foi impossível não querer conferi-lo. Ele já estava na minha lista de desejo do ano passado, no entanto, ainda não consegui comprá-lo. Marcado pela angústia, o livro me chama atenção justamente por eu me identificar com o sentimento. A autora suicidou-se em 1941, devido à depressão crônica e deixou uma carta ao marido.






2. Sylvia Plath com A Redoma de Vidro 
Nunca realmente me interessei pela Plath, até que, ano passado, eu li A Mulher Calada, uma biografia sobre a autora, por causa de uma matéria da faculdade. A tristeza dela me chama a atenção, porque vejo um paralelo entre nossas vidas. Este livro foca bastante na depressão e é semi-biográfico. A autora, assim como Woolf, acabou se suicidando também. 








3. Lygia Fagundes Telles com Antes do Baile Verde
Ano passado, li metade de As Meninas e, devido à técnica usada pela autora, acabei desistindo da leitura. No entanto, organizando meus livros nessas férias, me deparei com esta obra. Lembro que o li na época do Ensino Médio, mas nunca mais me lembrei dele. Então, é uma ótima chance para reavaliar o trabalho da autora. 









4. Marion Zimmer Bradley com a série As Brumas de Avalon
Comecei a ler Avalon em 2014, no entanto, mais por causa do estado dos exemplares que existem na biblioteca da minha faculdade, acabei desanimando de terminar a série. Esta história, sob a perspectiva feminina dentro da Lenda do Rei Arthur, me fascina muito e ainda desejo lê-la na íntegra.









5. Judith Butler com Problemas de Gênero
Butler foi uma feminista que abriu caminhos para a teoria queer. Tive contato com este trabalho dela através de artigos que se baseavam em suas concepções no final do ano passado, devido a um trabalho acadêmico. Ela se atem muito à não binarização do gênero e à não heteronormatividade. Como é um assunto que gosto muito de ler e de entender, com certeza, quero conhecer seus ideais mais à fundo com esta obra. 






6. Chimamanda Ngozi Adichie com Sejamos Todos Feministas
Uma das feministas nigerianas que está mais em pauta nos últimos tempos. Ela já apareceu muitas vezes no TED e foi assistindo a sua palestra sobre o perigo das histórias únicas que conheci seu trabalho. Em 2012, palestrou sobre por que todos nós deveríamos ser feministas, que se tornou este livro em questão. 









7. Jane Austen com Emma
Fui extremamente influenciada pela Marcia a querer ler Emma. Já li Orgulho e Preconceito, embora, na época, não tenha me agradado tanto. Desde então, coloquei Emma como desejo literário. A época retratada me chama muita atenção. Depois de ler dois artigos que a Marcia escreveu sobre a personagem (aqui e aqui) e este, do site Escritoras Inglesas, fiquei ainda mais interessada em querer conferir, de uma vez, esta história. Austen é conhecida como um tanto insolente - e é algo que me cativa. 




_


O projeto pode ser aderido por qualquer pessoa, então, que tal começar a ler mais mulheres? 
E, se já lê, quais são as suas referências? E quais ainda tem vontade de ler? 


Love, Nina :)

You May Also Like

21 comentários

  1. Ah, que coisa linda ver o entusiasmo que esse projeto causa <3


    Obrigada pela citação <3 E espero que goste de Emma, de verdade.

    Achei divas as escolhas.

    Quero um dia poder retomar Miss Dalloway e Ao Farol.

    Me recomendaram Silvya Plath uma vez, fiquei ainda mais curiosa agora.

    Brumas *_*

    Lygia Faundes teles <3

    Chimamanda <3 (esse vc mata em uma hora).


    Amei <3

    ResponderExcluir
  2. Que lindo projeto!

    Eu admiro muito a Lygia Fagundes Telles e a Jane Austen. Meus livros lidos também são a maioria escritos por mulheres, acho que uns 90 % ou mais hahaha
    ótimo post :)

    beijos
    http://infinitudedepalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Tudo isso me lembra da J. K. Rowling, que teve que subtender o seu primeiro nome (Joana) pois sabia que se adotasse um nome feminino a repercussão dos seus livros seria muitíssimo inferior do que deveria. Um absurdo, realmente, e ainda tem gente que fala que já vivemos em total equidade.
    No momento estou lendo As Brunas de Avalon, e me esforçando para aumentar minha lista de autoras mulheres! :)

    http://magoevidro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tisa! Nossa, nem me fale dessas história da Rowling. Quando soube dela eu fiquei bastante chocada. Infelizmente, o mundo ainda é bem cruel com as mulheres :(
      P.S.: vou passar no seu blog depois para ler a sua resenha de Brumas! <3

      Excluir
  4. Sinceramente não dou muita bola para o nome do autor, então nunca sei bem a quantidade de livros de autores homens ou mulheres que leio. Mas é um projeto bem válido, porque realmente o mercado ainda é complicado (em muitas áreas né?).
    Destes que tu falou só tenho o As brumas de Avalon, que ainda não li mas está na fila! Vou deixar de dica o livro Mulheres de Cabul, que tem um enredo bem interessante, e é sobre mulheres e escrito por uma mulher :)

    Tami
    Gaveta Abandonada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami! Já vi por aí Mulheres de Cabul. Deve ser mesmo muito bom. Vou querer ler! :) Obrigada!

      Excluir
  5. Olá!
    Acho esse projeto simplesmente lindo, mas ainda não me sinto capaz de me comprometer a a ler mulheres durante algum período, porque a maioria dos livros na minha estante são escritos por homens. Entre as autoras que você citou, conheço Lygia Fagundes Telles e Virginia Woolf. Já tentei ler Emma, da Jane Austen, mas desisti, e nunca li inteiro nenhum livro dela. Ouvi muito falar da Chimamanda, e tenho muita vontade de ler Sejas tomos feministas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, essa é justamente a proposta do projeto :) É sair da sua "zona de conforto" e experimentar coisas novas. Espero que, um dia, você possa se juntar a ele. Chimamanda é maravilhosa, quero muito ler Hibisco Roxo.

      Excluir
  6. Como não amar um post que fala da minha musa Virgínia, da Marion e da Sylvia Plat?! Impossível! Mulheres sensíveis e fortes, como poucas!! A M E I !

    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Bacana o projeto. Eu leio mais livros de autoras mulheres. O meu fraco é romance. Seja; série,livros,filmes,doramas,etc.
    Eu não gosto muito do romance apresentado nos livros de autores homens...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A representatividade feminina não é feita muito bem por homens, mesmo. Existe tantos esteriótipos e distorções, que fica mesmo bem difícil gostar das mulheres escritas por algum autor.

      Excluir
  8. Virgínia, Lygia e Chimamanda conheci na letras e levo pra vida! <3
    Mas eu não li Mrs. Dalloway. Tudo da Chimamanda é maravilhoso, e a primeira obra de Lygia que li foi Antes do Baile Verde, é fantástico, principalmente a delicadeza do final. :)

    xxx
    Carol
    www.horinhasdedescuido.com

    ResponderExcluir
  9. Também nunca li, mas vontade é o que não falta.
    Esse mundo editorial sempre trazendo lançamentos nos deixa um pouco cegas, querendo sempre o mais fresco.

    Anotei todas!!

    Beijos, Thay Rocha
    www.leitoranamoda.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moça, que história é essa? Cê leu o post? Não tem nada disso que você comentou. Hahahaha. Que bom que anotou, tá precisando ler, né? Eu, hein.

      Excluir
  10. Este projeto é tão lindo, que quero participar. E o interessante que a maioria das suas escolhas, eu tenho na minha lista. Eu já comprei A Redoma de Vidro, e já li Sejamos todas Feministas, maravilhoso. E estou encantada por Vírginia Woolf e quero ler mais coisas dela. Também estou com Jane Austen na lista. Acrescentei Clarice Lispector e outra que me fugiu da memoria agora, mas depois te falo, pois acredito que você irá gostar muito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que projeto ein Nina.
    Confesso que não sou nem um pouco a fim de ler os livros da Jane não fazem meu estilo, MAS vou conferir da Chimamanda, vai cair como uma luva pra esse mês no desafio que estou participando.
    Parabéns!
    http://k-secretmagic.blogspot.com/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  12. Oiii Nina, tudo bem??? Este projeto é muito bacana né? Simplesmente adorei <3
    Eu leio muitos livros de mulheres, mas confesso que a maioria de autoras nacionais contemporâneas. Li por exemplo, poucos clássicos escritos por mulheres. No momento só consigo lembrar de O Morro dos Ventos Uivantes (meu livro da vida) e Orgulho e Preconceito (que eu detestei :P ), devo ter lidos outros talvez, mas não lembro :P Ahhh e Agatha que não deixa lá de ser clássico :)
    Sejamos Todos Feministas eu já li e sou apaixonada. Já quero ler mais obras da autora =D Ahhhh, você pode baixar gratuitamente na Amazon <3
    Pretendo ler As Meninas (pena você ter desistido :( ). Você viu que a autora foi indicada ao Nobel de Literatura? Um passo e tanto hein? :)
    Não conhecia ainda a Judith, mas já fiquei interessada em ler sua obra citada :)
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Ameiiii essa iniciativa e indicarei para os meus leitores! <3

    ResponderExcluir
  14. Ameiiii essa iniciativa e indicarei para os meus leitores! <3

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM