19 de fevereiro de 2016

#Resenha de livro: Fragmentos

Como mostrei AQUI, o livro poético Fragmentos chegou para mim a partir do próprio autor, o Rodrigo Cherobin. Fazia algum tempo que não lia poemas e estava na expectativa de ler estes. 

Título: Fragmentos
Autor: Rodrigo Cherobin
Editora: Indigestus
Páginas: 133
Ano: 2015

O livro é relativamente pequeno e, assim como o título sugere, é fragmentado em cinco partes. E o mais interessante é que cada parte é marcada por uma cor. Epitáfio (parte I, na cor rosa) fala bastante do tempo, de saudades e de lembranças. Inverno (parte II, na cor verde) agrega sentimentos distantes, por vezes frios, e que remetem à estação. Outono (parte III, na cor roxa escura) é um pouco mais misturado, com assuntos mais entrelaçados, como ausência, saudade e transformações. Tempestade (parte IV, na cor laranja) trata um pouco mais a fundo da natureza humana. Prelúdio (parte V, na cor roxa clara) explora outros temas também misturados, como liberdade, esquecimento e amarguras. 

A apresentação dele é linda, muito cativante mesmo, mas achei que o conteúdo deixou um pouco a desejar. Talvez seja apenas um problema meu, mas eu não consegui me envolver tanto quanto achei que aconteceria. Não encontrei muita cadência e harmonia nos poemas, tanto em relação à métrica quanto em relação à abordagem de alguns temas. Achei os poemas um pouco desencontrados, sem uma linha de consistência. Não consegui sentir muita sensibilidade como senti com outros autores, ainda que muitos assuntos sejam mais sensíveis. Fiquei com a impressão de que tudo foi tratado com muita secura. 

Claro que acabei gostando de alguns poemas, mas, de forma geral, o livro não atingiu o objetivo poético. Os poemas não têm rimas (o que, para mim, foi um problema, pois acho que as rimas dão cadência à leitura) e algo que me irritou demais foi a quantidade desnecessária de reticências (mesmo onde não precisavam estar) e as vírgulas nos lugares errados (fazendo com que a frase ficasse quebrada, o que atrapalhou demais o seu sentido e o aproveitamento da leitura). Acho que faltou certo esmero com o texto. 

Em seu interior, o livro oferece ilustrações belas e sensíveis e uma diagramação bastante diferente, agradável e cativante. Como supracitado, a apresentação é linda. Mas achei que ela "mascarou" um pouco o conteúdo, pois ele ficou bastante apagado - a arte prometeu algo que o texto não conseguiu cumprir. 

Ainda assim, de forma geral, o livro é agradável. Dá para ler em poucos minutos, pois os poemas são bastante diminutos e competem um pouco com o espaço da arte. Gostei muito do material utilizado na capa e do miolo (ambos com gramatura alta, então, o livro é bastante resistente). Gostei muito da escolha do título, pois conseguiu simbolizar o que o conteúdo traz, que é, de forma rápida, a vida em fragmentos, partes, rememorações.

Um pouco do material gráfico do livro: 




Alguns poemas ou versos que me marcaram: 





Love, Nina :)

5 comentários:

  1. Esse livro parece ser tão lindo... Adorei os poemas/versos que você citou. Quero esse livro pra ontem!!!

    Beijos,
    Leia a resenha de "Uma canção de amor"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Larissa. Bom que tenha gostado. E o livro não é só de poemas, existem outros textos, contos e frases, e por isso nem sempre usei rimas.
      Pode ser adquirido em livrofragmentos.com/compre
      Grande abraço.

      Excluir
  2. Para quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho, assistam os vídeos de divulgação: http://livrofragmentos.com/teasers

    ResponderExcluir
  3. Bem bonito! Um bom livro para presentear a si mesmo e alguém querido.

    Beijos,
    http://digaileitoresblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiii, Nina!

    Que livro mais lindo! Fiquei encantada!
    Adorei o post!

    Beijinhos!
    http://dentro-das-paginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)