Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#Project Twelve Letters: Uma carta de agradecimento

by - março 26, 2016

Você já conhece as palavras que vou usar. Sempre sabe o que tenho guardado e como posso remendar todos os meus fios quebrados. Sabe que uma ou duas palavras podem me fazer sorrir, unir meu eu, re-acreditar no amor. É por isso que, além de amar você, eu agradeço. O que você fez por mim, há quase oito anos, foi o começo do que hoje guardo com carinho. Não sei como poderia ser quem sou hoje sem você lá, naquele início, para me orientar - mesmo sem saber, com exatidão, para onde iríamos. A verdade é que, de capítulo em capítulo, construímos muitas vidas, amores eternos e significados essenciais. 

Curiosamente, não sei bem quais palavras você gostaria de ler. Você era mais dramática, mais aberta, mais feliz. Acho que não combino mais com quem você foi, mas ainda sinto que estamos ligadas a partir de infinitas palavras - a gente nunca se preocupou em contá-las, desde que colocassem em ordem o nosso caos. Você não se interessava pelo subjetivo, pelo invisível, pelo amor de verdade. Você gostava de fingir que era alguém que nunca seria, de acreditar que iria ganhar flores e de provar ao mundo - mesmo ao seu pequeno mundo - que seria alguém. Hoje, tá tudo meio diferente. O que continua são as palavras, no entanto, mais cuidadosas. Mais certeiras. Você só escreve, agora, quando percebe que tem o que dizer. De janeiro até hoje, justamente hoje, não escreveu sequer uma palavra extra. Você me disse, aos sussurros, que foi porque não queria nenhuma despedida - mas agora, é verdade, ela se faz necessária. Você quis se despedir do turbilhão que não a permitiu sentar e escrever sobre a vida, sobre o amor, sobre a morte. 

Mas você diz, agora, que está tudo bem, então, eu acredito. 

Acredito, porque, embora você não tenha previsto que tudo iria mudar, sei que ficaria feliz - mesmo naquela época. Você acreditava que não sabia escrever poemas, nem escrever sobre o amor (aliás, era algo que você detestava). As cartas continuam, veja só. Afinal, algumas coisas nunca vão embora. A gente tem o que aprender. E, nisso, você sempre acreditou. Foi por isso, inclusive, que escreveu a primeira história. E continuou durante anos. E, então, parou. 

Entendo que aquele hiatus é o mesmo de hoje. É sempre necessário um descanso. Você estava cansada como, hoje, estou. Um troço mesmo desanimado - com tudo. Mas lembro bem daquele dia que você disse pela primeira vez que não se importava com nenhuma vida futura, senão a vida de alguém que escrevia. Você só queria escrever. Você renunciou qualquer outra coisa para isso. Não sei como se sente ao perceber que conseguiu isso e, no entanto, ainda falta algo. O que era um sonho - o seu único sonho - não tem mais como caber na sua vida. Ou, talvez, seja algo tão seu, tão útil, que não existe mais novidade nenhuma. O que ainda existe? 

É verdade: as palavras. Elas sempre existirão para você, nos melhores e piores dias. Você tem sorte, porque algumas pessoas nem palavras têm. Elas só sentem e não sabem o que fazer com aquilo. Você faz - ou tenta fazer, só pra dizer que tá viva. Você continua viva? Agradeço - com morte ou com vida.

Apenas com palavras, 
A Escritora de Hoje. 



Conheça o Project Twelve Letters e os próximos temas AQUI.  

Love, Nina :)

You May Also Like

12 comentários

  1. Nina, não poderia ter saído melhor. Sem bem o desafio que foi para você, mas olha, valeu a pena pq isso foi incrivel.

    ResponderExcluir
  2. Oii Nina, tudo bem?
    Em primeiro quero dizer que não conhecia este projeto e me encantei completamente seu texto. Acho que conseguiu representar alguns momentos que várias pessoas já passaram ou irão passar.
    Beijão

    ResponderExcluir
  3. Olá Nina!
    Não conhecia o projeto, mas fiquei maravilhada com o post. Sua escrita é muito linda e consegue atingir o leitor e passar muitas sensações! ^^ Parabéns!

    Beijos
    http://aventurandosenoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Se eu entendi direito - espero que sim - esta sua carta de agradecimento é para quem você foi no passado. Certo?
    Gosto da escritora de antes, da de hoje e tenho certeza que vou gostar da escritora do futuro, porque sua essência é linda, linda, linda.
    Força, menina, que o mundo continua sendo bonito mesmo quando estamos um lixo.

    Te adoro,
    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oiii. Lindo.

    Realmente você tem sorte, pois muitas pessoas nem palavras tem para amenizar tudo que sente, na hora de alegria ou tristeza. É um dom quem consegue se expressar por palavras, e colocar tudo para fora, e consegue ainda tocar outras pessoas.

    <3

    http://chalecult.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu não conhecia o projeto, mas achei interessante. Gostei muito da forma como você conduziu seu texto, ficou tudo tão bonito e tão sincero. Poucas pessoas conseguem usar as palavras dessa forma, então parabéns!!
    ótimo texto.
    bjss
    blogtrashrock.com

    ResponderExcluir
  7. QUE COISA MAIS LINDA!!!
    Que lindo esse seu texto, bonito de se ler, passando sentimentos, tocando o leitor. Gostei de mais <3! Queria ter num livro.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nina. Talento maravilhosos esse seu com as palavras, fiquei encantada por cada linha, pude dedilhar e sentir a emoção das palavras. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Oie! Não conhecia o projeto, mas adorei os temas propostos por ele e tratei de me informar um pouco mais. Suas palavras foram maravilhosas e me fizeram refletir sobre várias áreas da minha vida. Realmente, nem todo mundo tem palavras e, os que têm, muitas vezes não sabem o que fazer com elas. Você tem um dom e espero poder acompanhar mais de suas escrituras. Obrigada por esse texto fantástico.

    Beijos,
    Fernanda F. Goulart,
    Império Imaginário.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia o projeto, mas fiquei encantada e já quero saber mais. Amei demais seu texto! Suas palavras realmente mexeram comigo. Você escreve super bem! Espero poder ler ainda muitos textos seu por aqui.
    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  11. oi, tudo bem?
    não conhecia o projeto, mas achei bem legal. E seu texto ficou lindo, mais uma vez. parabéns, você realmente escreve muito bem
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. CONFESSO QUE TÔ BEM MAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    "Acho que não combino mais com quem você foi, mas ainda sinto que estamos ligadas a partir de infinitas palavras"
    Deus é testemunha de como isso é verdade, e por incrível que pareça apesar do desespero inicial que bate quando deixamos de nos reconhecer no rosto de quem sempre fomos também dá um conforto de descobrir que existem outras possibilidades: boas, novas possibilidades!
    AMO CARTA
    SOU CARTA
    AMO ESSE BLOG
    AMO VOCÊ
    1beijo
    e
    1queijo,
    Carol

    www.horinhasdedescuido.com

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.



INSTAGRAM