15 de novembro de 2016

#Pena & Tinta: opostos


Eu vou começar dizendo: eu não lembro.

Talvez tenha sido naquela tarde de abril, o sol na nossa cara, o vento levantando folhas outonais. Ou antes mesmo de você me convidar praquele show que só conhecíamos uma música. Você gritou o refrão e disse que era para mim, por causa de mim. É sobre o que quero para você. Eu não sabia, porque ainda não lembrava quando é que tudo mudou. Será que mudou, ou nasceu ali, bem naquele momento? As luzes fortes, o meu coração chorando de tanta dor, a sua mão na minha?

Foi naquela noite de esperança, agora eu sei. 

Não tinha sol, nuvem ou praia. Tinha uma barreira que implodiu dentro de nós. Desfez todos os minutos anteriores. Rompemos o limite, não porque ele existia, mas para que nunca viesse a atravessar nossos caminhos. Eu não tinha muito - nada além de uma penca de sonhos pela metade, uns livros velhos e o Universo na minha cabeça. Você, do avesso, sabia onde pisar, colecionava listas, recitava poemas completos. Sei você nem acredita, mas foi uma partezinha de nós dois - aquela que quis mais do que não podia - que fez tudo isso. Não nós, mas eu e você juntos. De mãos dadas, lado a lado, menos sendo mais. Porque nunca quis que me carregassem - e disso eu lembro: era para mim. O que você queria para mim não eram mãos que me empurrassem, mas que me fossem guias, que me alertassem, que se estendessem na hora de fechar feridas. 

Você poderia ter ido embora depois daquela noite e depois daquela tarde. E depois de tantos meses e anos e melhores momentos. Mas obrigada por ser o meu oposto: não desistir quando tudo fica insuportável. 

Vou terminar dizendo: eu te amo. 

///

Esse texto faz parte do Pena & Tinta, um projeto de escrita criativa que tem como objetivo a criação de textos (crônicas, contos, poesias, relatos pessoais etc) em cima de temas predeterminados mensalmente. Um dos temas de novembro é OPOSTOS.

Tem um blog e quer participar das próximas edições do Pena & Tinta? A gente está te esperando AQUI.

Love, Nina :)

11 comentários:

  1. Gente que coisa linda! 😍
    O sentimento é tão puro e pleno, presente em cada palavra.
    Quem já amou de verdade consegue sentir lá dentro do peito aquela dorzinha gostosa que todo mundo no fundo quero sentir. Aquela dorzinha de amor e saudade. Dorzinha de sentimento bom.
    Delícia de ler esse texto! Parabéns!
    Já quero participar das próximas edições do Pena & Tinta ! 😍
    Beijos beijos
    www.livroseafetos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Sempre que leio seus textos, me encontro com uma enorme saudade. Eu já me inspirei muito nessas belezuras que são publicadas aqui. Mas faz tempo que não venho receber minha dose de suas palavras. Obrigada por isso e por todos os outros!
    Bjs,
    Sâm.

    ResponderExcluir
  3. Oieeee
    Tudo bom?

    Nossa que texto lindo, fiquei encantada com a escrita e quero ter a oportunidade de conhecer os outros textos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que lindo!
    Achei muito cheio de amô o texto, de verdade.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Que texto lindo, a´te me lembrei do meu eterno amor... Sei lá.
    Sempre fico melancólica quando leio textos que me lembram ele.
    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  6. Oi Nina, tudo bem com você?
    Owm que texto mais lindo <3 Também adoro escrever, e super me identifico com textos que nos fazem, literalmente, enxergar a história. Parabéns, continue escrevendo. Desejo muitas inspirações para você. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, Nina.
    Eu ainda não conhecia o projeto e gostei muito da ideia. Achei o tema desse mês bem interessante e gostei do seu texto. Acabei de mandar a solicitação para participar do grupo lá do facebook :)

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi, Nina. Que texto lindo, me fez lembrar de bons momentos com uma pessoa muito especial. Adorei, parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Que texto maravilhoso! Fiquei até emocionada, porque me fez lembrar de vários momentos maravilhosos que já tive a oportunidade de viver!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. uau, que lindo! me lembra muito a música dos Arrais, Caneta e Papel. amo textos assim, que falam de uma forma tão pura e simples, mas ao mesmo tempo apaixonante.

    esse eu vou guardar pra compartilhar com alguém especial 💛
    beijos, isa

    ResponderExcluir
  11. "Eu não tinha muito - nada além de uma penca de sonhos pela metade, uns livros velhos e o Universo na minha cabeça." Podia ser eu aqui, me identifiquei ♥ hahahahha

    Gostei que o tema OPOSTOS seguiu em direção para um vibe mais romântica e menina que final foi esse!!! Arrepiei e depois voltei para o início e vi a relação e fiquei *insira emoji dos olhinhos com corações aqui* kkkk Lindo texto, parabéns!!!

    Beijos,
    Tici | www.feitopoesia.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é super bem-vindo. Não esqueça de deixar o link do seu blog para eu o visitar assim que possível ;)