Moodboard: julho

Uma coisa sobre mim é que eu amo analisar os relatórios do Daylio. Adoro recapitular o que me foi acontecendo conforme os dias passaram, quando aconteceu situação x ou quando dia y deu totalmente errado.

Em junho, eu tive somente um dia ruim. Em julho, até hoje (30), já são cinco. E sabe de uma coisa? Julho foi muito melhor do que junho, porque me ensinou muito mais, especialmente sobre mim mesma. Voltei a meditar, mas com uma técnica diferente, e isso surtiu um efeito bem mais positivo. Apesar do cansaço, eu aproveitei meus dias bem mais e consegui cumprir com todas as metas que havia colocado no meu bujo. 

É claro que aconteceram muito mais coisas do que essas fotografias mostram. E eu percebo que não mostrar tudo é muito bom, também (verdade que muitas vezes eu estou bem longe do meu celular haha). 

No dia 09, aconteceu o lançamento do novo livro da Luisa Geisler: De espaços abandonados. Foi uma noite bem chuvosa e, para mim, bem cansativa (porque eu saio do trabalho e não tenho vontade de fazer mais nada). Mas já tinha um tempo que eu não ia a lançamentos, sem contar que eu tinha muita curiosidade de conhecer a Luisa, então eu passei por cima de todos os contras.

Eu ouvi falarem na Luisa em 2015, quando fiz uma matéria de criação literária com um amigo dela. Na época, ela tinha recém estourado com Luzes de emergência se acenderão automaticamente. Vergonha de dizer que, infelizmente, ainda não consegui ler nada dela até hoje. 

Esse novo livro é não-ficção, o que me despertou muita curiosidade, porque é o resultado do mestrado que a autora fez na Irlanda. 


Eu ando muito afastada da fotografia (eu sei que nem parece haha). Eu era muito assídua no Instagram, mas houve um gap logo depois que li Sua voz dentro de mim, da Emma Forrest, no meio de abril, e eu parei de atualizar o meu feed constantemente. 

Então, eu tirei essa foto totalmente ao acaso e percebi que era o tipo de coisa que eu costumava gostar de fotografar: qualquer coisa que me fizesse sentir algo poético. Escrevi um poeminha para legendar a foto, porque ele descreve esse sentimento de parar de sentir. 

Nesse mês, consegui atualizar três vezes o feed: tô muito feliz hahaha. 


Em julho, eu consegui ler três livros. Eu sei que tem muita gente que faz posts mostrando os dez que leu. Mas eu entendo que estou fazendo como posso. E, para mim, ter conseguido finalizar três leituras, é uma super vitória. 

Um desses livros, foi Céu sem estrelas, o novo lançamento da Iris Figueiredo. Foi uma obra importantíssima para mim, para me fazer relembrar que todas as nossas experiências com transtornos psicológicos são válidas. Só sinto imensa gratidão por esse livro existir 


Eu tirei essa fotografia ontem (29). Essa árvore fica bem atrás do meu condomínio e, apesar de eu não gostar das cores do outono, gosto do sentido que ele traz para a vida. 

O outono antecede a primavera, o que significa que é aquele momento em que as árvores estão se preparando para o renascimento. 

Também ontem, escrevi um texto sobre florestas e cura e cuidado e amor. 

Eu tenho escrito muito pouco por aqui e, num período de um mês, consegui escrever os dois textos mais difíceis, aqueles que acreditei que nunca seria capaz de escrever. Sabe aquelas palavras que a gente quer muito dizer de alguma maneira, mas acha que não vai aguentar dizê-las? Além disso, eu acreditei que não saberia encontrar uma maneira boa de dizê-las. Mas aconteceu. E eu estou muito feliz e orgulhosa de mim mesma ♡

~

Confira AQUI o que aconteceu em junho.

Love, Nina :)

13 comentários:

  1. Que publicação linda.
    Julho não foi um mês muito bom por aqui tbm, mas assim como vc aprendi muita coisa e é isso que importa. Adorei as fotografias e quero muito ler esse livro da Iris. Acompanho a autora nas redes, mas nunca li nada dela. <3 e eu amo outono rs

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem?
    Que publicação interessante e cheia de sentimentos.
    Esse ano não tem sido nada bom em muitos aspectos, mas estou confiante que vai melhorar.
    Suas fotos são sempre incríveis.
    Esse livro da Iris está me deixando bastante curiosa.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Nina tudo bem? Precisa se animar, pois a vida é curta, vamos viver um dia de cada vez. Que bom que começou a escrever de novo já é uma avanço, adorei as fotos são muito singelas e originais parabéns, o livro ainda não li mas já estou curiosa, anotei a dica. Obrigado, bjs!

    ResponderExcluir
  4. Olá!! :)

    Gostei de confirar a tua "disposição" espiritual de momento… Ah, e percebo perfeitamente ao que te referes quando falas desses textos tao difíceis de escrever…

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  5. Acho muito legal quando você faz esse tipo de postagem. Amei as duas últimas fotos e é isso mesmo, a gente faz o que pode. Eu lia muito mais antes, mas hoje minha rotina é outra e não tenho mais tanto tempo disponível pra isso. Todo mês ainda assim me sinto vitoriosa também. Rs...

    ResponderExcluir
  6. Olá Nina! Tudo bem contigo?
    Sei que em meio a tantos visitantes talvez fique difícil reconhecer a todos mas já te acompanho há algum tempo e adoro demais seus posts. Sempre saio daqui mais pensativa, revigorada e até mesmo mais feliz. Seus posts me trazem uma calma singela difícil de explicar e eu espero poder acompanhar sempre seu trabalho. Te desejo muito sucesso como autora e também com o blog. E na vida, muitas alegrias :)
    Até mais, nos vemos por aí!

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?

    Que postagem incrível. Esse ano, confesso, não é dos melhores. Tudo acontecendo ao mesmo tempo, o que tem me deixado bem desanimada. Ainda estamos em agosto, mas não consigo pensar que vai melhorar, mas também não penso que nada mais vai dar certo. Eu simplesmente "parei" de pensar. E o que tiver que ser, será.
    Não conhecia a autora, mas fiquei interessada em saber mais sobre. Vou pesquisar.

    E parabéns pelas fotos, ficaram bem legais.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adorei as fotos, principalmente a do livro da Iris, ele se tornou o meu favorito do ano, pois assim como com você, gratidão por ele existir.
    Amei a árvore dos fundos do seu condomínio, eu amo as cores da primavera, mas também gosto muito do sentimento de nostalgia que as do outono desperta em mim. Adorei.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Junho e julho foram meses de muitas mudanças para mim e isso foi bom no final das contas. Desacelerei um pouco em algumas situações que precisava e pude crescer mais com meus erros e refletir os acertos também.
    Estamos em constante mudança, faz parte da vida.
    Adorei saber mais sobre o que tem feito. Estou muito curiosa com essa leitura da Iris, parece um livro pra refletir muito.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  10. Que post mais lindo e inspirador! Sabe que eu não conto os dias ruins nem nada do tipo, mas é sempre bom pensar em mudanças e aprender com algo que não saiu como o planejado.
    Adorei as fotos!
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Seus dias foram aparentemente bem aproveitados e tranquilos, algumas pessoas almejam a felicidade e não sabem as delicias da tranquilidade. Também medito e nos últimos dois meses aumentei a quantidade de aplicação de reiki e auriculoterapia. Também uso meditação com os jovens, ajuda bastante.

    ResponderExcluir
  12. Oi Nina,
    Adorei ler sua postagem e tenho que confessar que ela me deu um quentinho no coração por ver que você está crescendo a aprendendo com suas escolhas. Também gostei muito das fotos que você tirou e sinto muita gratidão por Céu sem estrelas. Eu tive a oportunidade de lê-lo e me apaixonar completamente por ele e por tudo o que ele ensinou.
    Espero que seu mês se Agosto seja fantástico.
    Beijos ♥

    ResponderExcluir
  13. Oi Nina, fico feliz em saber que você teve bons dias de aprendizado para você. Em relação a suas fotos eu gosto das cores de outono,não só pelo que ele representa, como também pelas cores em si.
    Bjos Rose

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário, mas, para evitar passar vergonha na internet, por favor, não seja machista, LGBTQAfóbico(a), ou racista. O mundo agradece :)

Qualquer preconceito exposto está sujeito à remoção.

Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.